China detecta coronavírus em frango importado do Brasil

A amostra testou positivo em um exame de rotina realizado durante o recebimento. De acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), os traços do vírus estavam na embalagem.

0 286

Na última quinta-feira (13), a imprensa chinesa anunciou que encontrou traços de coronavírus em frango importado do Brasil. Segundo a prefeitura de Shenzhen, cidade próxima a Hong Kong, o vírus foi detectado em um procedimento de controle rotineiro.

Em comunicado oficial, a Sede de Prevenção e Controle de Epidemias de Shenzhen afirmou que “o vírus Sars-CoV-2, responsável pela doença Covid-19, foi encontrado recentemente em uma amostra coletada da superfície de um lote de asas de frango congeladas importadas”.

O lote pertence ao frigorífico Aurora, sediado em Santa Catarina. Até o momento, a empresa não se manifestou sobre o ocorrido.

Todas as pessoas que possam ter entrado em contato com os produtos alimentícios potencialmente contaminados foram rastreadas pelas autoridades de saúde locais. Segundo o comunicado oficial de Shenzhen, todos os resultados foram negativos.

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Ministério da Agricultura divulga nota sobre detecção de coronavírus em frango importado do Brasil

coronavírus em frango
Imagem: Reprodução

 

Em nota, o Ministério da Agricultura afirma que, até o presente momento, “não foi notificado oficialmente pelas autoridades chinesas sobre a ocorrência”. A pasta busca mais informações junto à Administração Geral de Alfândega da China (GACC).

O MAPA ressalta ainda que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), “ não há comprovação científica de transmissão do vírus da COVID-19 a partir de alimentos ou embalagens de alimentos congelados”

Atualmente, o Brasil possui 6 frigoríficos com exportações suspensas para a China. No entanto, não existe nenhuma informação sobre novos embargos. Isso ocorre porque o governo chinês teme a presença do coronavírus entre funcionários, que pode contaminar os lotes.

Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) também informou que está analisando as informações. “Ainda não está claro em que momento houve a eventual contaminação da embalagem, e se ocorreu durante o processo de transporte de exportação“, informou a associação em nota divulgada à imprensa.

Por fim, a ABPA ainda reiterou que desde o início da pandemia global todas as medidas de proteção para trabalhadores foram tomadas para garantir a inocuidade dos produtos. No país, as mortes por coronavírus já ultrapassam os 100 mil.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes