Eleições nos EUA: saiba como é a cédula de votação americana

Arkansas, Carolina do Sul, Delaware, Geórgia, Louisiana e Nevada, são os únicos estados que usam o sistema eletrônico.

Eleições nos EUA – O sistema de votação nos Estados Unidos é diferente de outros países, principalmente na forma de coleta dos votos que, na maioria dos estados, é feita por meio de cédulas (papel). Segundo o levantamento da Fundação Verified Voting, somente seis dos 50 estados usam o sistema eletrônico – Arkansas, Carolina do Sul, Delaware, Geórgia, Louisiana e Nevada. O restante utiliza o correio como forma de envio de seus votos ou o sistema misto, que consiste no preenchimento de uma cédula e o escaneamento desta por um aparelho.

No Brasil, o sistema eleitoral é único e regularizado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), porém, nos EUA, cada estado pode estabelecer seu próprio sistema e regras, desde a forma de votação à definições de horário e data.

Os estadunidenses preferem que as eleições sejam desta forma por uma questão de segurança, de acordo com o presidente da Comissão de Assistência Eleitoral dos EUA, Tom Hicks, em entrevista à revista Time.

Como é a cédula de votação nos EUA

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A imagem abaixo é de uma cédula de votação americana (Carolina do Norte) pelos correios.

Cédula de votação pelo correio usada na Carolina do Norte, nos EUA
Foto: Jonathan Drake/Reuters

três formas ativas de votar nos EUA. São elas:

  • Dispositivos de marcação de voto – destinado à pessoas com alguma deficiência, funciona como uma marcação automática na cédula, ativada por um toque na tela ou por áudio, para ser registrado o voto;
  • Cédula de papel – os eleitores registram seus votos marcando a opção desejada e digitalizando no local;
  • Gravação direta eletrônica – semelhante a votação no Brasil, um simples toque na tela seleciona o candidato e o voto é registrado na memória da máquina, podendo fazer a impressão caso deseje confirmar.

Como é eleito o novo presidente

A apuração não é baseada no número de votos, e sim, por colégios eleitorais. Ou seja, mesmo que um candidato alcance mais votos, ele só ganha se conquistar 270 ou mais pontos. Saiba mais sobre esse sistema!

Outra diferença das eleições nos EUA é que o voto não é obrigatório, então caso um eleitor decida não participar, não terá que arcar com prejuízo de multas ou justificar sua ausência.

Veja também: apuração de votos ao vivo das eleições nos EUA 2020!

Texto por Luana Fogaça**

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes