“De jeito nenhum”: EUA rejeita oferta da Rússia para ajudar com vacina do covid-19

Rússia ofereceu o compartilhamento das informações da vacina para produção em solo americano, porém EUA recusou.

EUA rejeita oferta da Rússia para ajudar com vacina contra o coronavírus, de acordo com as autoridades russas de Moscou. 

Segundo as autoridades, eles oferecem uma “cooperação sem precedentes” com a Operação Warp Speed ​​(OWS), o órgão multiagências dos EUA criado para acelerar o acesso a vacinas e tratamentos eficazes para Covid-19. Porém, a oferta foi rejeitada.

De acordo com eles, “os EUA não estão atualmente abertos” aos avanços médicos russos.

“Há um sentimento geral de desconfiança na Rússia do lado americano e acreditamos que tecnologias – incluindo vacinas, testes e tratamentos – não estão sendo adotadas nos Estados Unidos por causa dessa desconfiança”, disse um alto funcionário russo em entrevista à CNN.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A secretária de imprensa da Casa Branca, Kayleigh McEnany, disse na quinta-feira (13) que o presidente Donald Trump foi informado sobre a nova vacina russa. Contudo, segundo ela as vacinas americanas passam por testes “rigorosos” de Fase 3 e altos padrões técnicos.

Outras autoridades americanas disseram que a vacina russa é considerada tão incompleta nos Estados Unidos que nem havia despertado seriamente o interesse do país. 

Segundo o funcionário de saúde pública do governo dos EUA, “não há nenhuma maneira dos EUA experimentarem esta vacina russa em macacos, muito menos em pessoas”. 

 

EUA rejeita oferta da Rússia
Imagem: Reprodução / Gerd Altmann

EUA rejeita oferta, porém empresas americanas estariam interessadas na vacina russa

 

Autoridades russas afirmaram que o país está aberto a compartilhar informações sobre a vacina. Segundo eles, isso permitiria às empresas farmacêuticas dos EUA produzirem a vacina russa em solo americano.

Porém, de acordo com o governo russo,  algumas empresas farmacêuticas dos Estados Unidos estão interessadas em aprender sobre a vacina russa. Contudo, os nomes dessas empresas não foram divulgados.

Após a rejeição dos Estados Unidos, as fontes russas disseram que Washington deveria “considerar seriamente a adoção” da vacina. Além disso, complementaram dizendo que a vacina russa contra o coronavírus recém-aprovada, Sputnik V, poderia salvar vidas americanas.

“Se nossa vacina se provar uma das mais eficazes, serão feitas perguntas porque os EUA não exploraram essa opção mais profundamente. E, porque a política entrou no caminho do acesso a uma vacina”, disse um alto funcionário russo.

O fundo soberano da Rússia disse em entrevista coletiva na terça-feira (11) que pelo menos 20 países da América Latina, Oriente Médio e Ásia expressaram interesse na vacina. 

Notavelmente, o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, diz que tem tanta confiança na vacina que a tomará quando ela chegar em seu país. Do mesmo modo, o ministro das Relações Exteriores do México disse na manhã de quinta-feira que o México está “em negociações” com a Rússia sobre a vacina.

Fonte CNN

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes