FBI impede conspiração de sequestro da governadora de Michigan nos EUA

FBI detém ‘conspiração’ da milícia para sequestrar a governadora de Michigan, Gretchen Whitmer.

O FBI afirma ter impedido um complô para um sequestro da governadora de Michigan, Gretchen Whitmer.

A governadora Whitmer se tornou um alvo para os céticos do coronavírus depois de promulgar medidas rígidas que receberam a anulação de um juiz na semana passada.

No entanto, as autoridades dizem que seis homens planejavam realizar um “julgamento por traição” para a governadora.

“Ódio, intolerância e violência não têm lugar” em Michigan, disse a Whitmer, descrevendo o acusado como “depravado”.

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

sequestro da governadora
Imagem: Reprodução / Getty Images

Sequestro de governadora

De acordo com um depoimento juramentado do FBI, uma fonte disfarçada participou de uma reunião em junho em Dublin, Ohio, onde um grupo de membros da milícia com base em Michigan discutiu a derrubada de governos estaduais “que eles acreditavam estarem violando a Constituição dos EUA”.

“Vários membros falaram em assassinar ‘tiranos’ ou ‘tomar’ um governador em exercício”, afirma o documento de acusação. Bem como em um vídeo, um suspeito denunciou o papel do estado em decidir quando reabrir academias durante o bloqueio por coronavírus.

Assim, os homens se encontraram em um porão que tinha um acesso por um alçapão escondido sob um tapete, dizem os investigadores. Seus telefones foram recolhidos e colocados em outra sala para evitar gravações secretas, mas a fonte secreta do FBI estava usando um dispositivo de gravação separado.

Portanto, treze pessoas foram presas por investigadores.

Seis homens – cinco de Michigan e um de Delaware – receberam a acusação ​​em tribunal federal por tramar o sequestro. Eles supostamente planejavam realizar um “julgamento por traição” contra a Whitmer.

Os outros sete enfrentam acusações de terrorismo e crimes relacionados a gangues em um tribunal estadual em conexão com o suposto plano de sequestro.

O grupo desejava reunir cerca de “200 homens” para invadir o prédio do capitólio e fazer reféns, incluindo a governadora. Eles esperavam pôr em prática seu plano antes da eleição presidencial de novembro. Se isso falhasse, eles planejavam atacar a governadora em sua casa, dizem as autoridades.

Informar Erro
Fonte BBC

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes