Google promete US$ 1 bilhão para pagar editores de notícias pelo conteúdo

Organizações de notícias pressionaram gigantes da tecnologia por anos a pagar pelo conteúdo.

Google promete US$ 1 bilhão em três anos para começar a pagar os editores de notícias pelo conteúdo e para apoiar o lançamento de um novo produto chamado de “Google News Showcase”.

Sundar Pichai, o CEO da Alphabet Inc., empresa controladora do Google, anunciou a mudança na quinta-feira (1) em uma postagem no blog

“Sempre valorizei o jornalismo de qualidade e acredito que uma indústria de notícias vibrante é crítica para uma sociedade democrática que funcione”, escreveu Pichai.

 

Google promete US$ 1 bilhão
Imagem: Reprodução / Pexels

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Google promete US$ 1 bilhão para pagar editores 

O presidente-executivo disse que o investimento de US$ 1 bilhão em editoras de notícias é o maior compromisso financeiro com o jornalismo até agora. Bem como disse que a empresa tem como objetivo criar um “tipo diferente de experiência de notícias online” por meio do Google News Showcase.

A vitrine, que aparecerá inicialmente no Google Notícias em dispositivos Android, contará com notícias selecionadas na plataforma. 

De acordo com Pichai, ele espera que o serviço “dê aos leitores mais informações sobre as histórias que importam”. Bem como ajude as editoras a “desenvolver relacionamentos mais profundos com seu público”.

Em breve, ele será lançado no aplicativo Google Notícias em dispositivos Apple iOS e estará disponível por meio da função de pesquisa do Google no futuro.

“Esta abordagem é diferente de nossos outros produtos de notícias porque se baseia nas escolhas editoriais que os editores individuais fazem sobre quais histórias mostrar aos leitores e como apresentá-las”, disse Pichai.

O serviço está sendo lançado na Alemanha e no Brasil na quinta-feira e em outros países ao redor do mundo logo depois. As publicações que farão parte do lançamento desta quinta-feira incluem a alemã Der Spiegel e a Folha de São Paulo.

O Google e outros gigantes da tecnologia enfrentaram escrutínio internacional nos últimos anos por desviarem conteúdo de notícias.

A questão está envolvida em uma batalha legal na Austrália, onde legisladores estão tentando forçar os gigantes digitais a compensar as organizações de notícias comerciais de forma mais justa por seu conteúdo original.

Informar Erro
Fonte ABC

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes