Google promete US$ 1 bilhão para pagar editores de notícias pelo conteúdo

Organizações de notícias pressionaram gigantes da tecnologia por anos a pagar pelo conteúdo.

Google promete US$ 1 bilhão em três anos para começar a pagar os editores de notícias pelo conteúdo e para apoiar o lançamento de um novo produto chamado de “Google News Showcase”.

Sundar Pichai, o CEO da Alphabet Inc., empresa controladora do Google, anunciou a mudança na quinta-feira (1) em uma postagem no blog

“Sempre valorizei o jornalismo de qualidade e acredito que uma indústria de notícias vibrante é crítica para uma sociedade democrática que funcione”, escreveu Pichai.

 

Google promete US$ 1 bilhão
Imagem: Reprodução / Pexels

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Google promete US$ 1 bilhão para pagar editores 

O presidente-executivo disse que o investimento de US$ 1 bilhão em editoras de notícias é o maior compromisso financeiro com o jornalismo até agora. Bem como disse que a empresa tem como objetivo criar um “tipo diferente de experiência de notícias online” por meio do Google News Showcase.

A vitrine, que aparecerá inicialmente no Google Notícias em dispositivos Android, contará com notícias selecionadas na plataforma. 

De acordo com Pichai, ele espera que o serviço “dê aos leitores mais informações sobre as histórias que importam”. Bem como ajude as editoras a “desenvolver relacionamentos mais profundos com seu público”.

Em breve, ele será lançado no aplicativo Google Notícias em dispositivos Apple iOS e estará disponível por meio da função de pesquisa do Google no futuro.

“Esta abordagem é diferente de nossos outros produtos de notícias porque se baseia nas escolhas editoriais que os editores individuais fazem sobre quais histórias mostrar aos leitores e como apresentá-las”, disse Pichai.

O serviço está sendo lançado na Alemanha e no Brasil na quinta-feira e em outros países ao redor do mundo logo depois. As publicações que farão parte do lançamento desta quinta-feira incluem a alemã Der Spiegel e a Folha de São Paulo.

O Google e outros gigantes da tecnologia enfrentaram escrutínio internacional nos últimos anos por desviarem conteúdo de notícias.

A questão está envolvida em uma batalha legal na Austrália, onde legisladores estão tentando forçar os gigantes digitais a compensar as organizações de notícias comerciais de forma mais justa por seu conteúdo original.

Fonte ABC

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes