Nova variante da covid-19: Londres e partes da Inglaterra estão sob alerta máximo

Uma nova variante da covid-19 surgiu no Reino Unido e é responsável pelas novas contaminações, que acontecem de maneira muito mais rápida.

Uma nova variante da covid-19 surgiu no Reino Unido e já infectou mais de mil pessoas. Segundo alguns cientistas, essa nova mutação pode fazer o vírus se disseminar de forma mais rápida.

Assim, como medida protetiva, o governo britânico resolveu impor novas restrições.

O primeiro-ministro, Boris Johnson, anunciou em uma entrevista coletiva o re-confinamento de Londres e do sudeste da Inglaterra.

Afinal, o novo surto da epidemia aumentou na última semana.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

“Parece que essa disseminação atual é de uma nova variante da SARS-CoV-2. Ela se espalha com muito mais facilidade”, explicou Boris Johnson. 

 

nova variante da covid-19
Imagem: Reprodução / Pexels

Nova variante da covid-19

De acordo com Patrick Vallance, assessor científico do governo britânico, essa nova variante “está se espalhando rapidamente”. Mas também está se tornando a forma “dominante”.

Segundo os cientistas, prevê-se que a variante surgiu em meados de setembro em Londres ou em Kent. Ela já pode ser responsável por 62% das contaminações em Londres. Bem como 43% das registradas no sudeste (contra 28% em meados de novembro), disse Vallance.

Vallance também disse que a nova variante contém 23 alterações, a maioria das quais “associadas a alterações na proteína que o vírus produz”. 

Contudo, ele garantiu que os cientistas acreditam que as vacinas continuam a oferecer uma resposta “adequada”.

O país informou a Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre o ritmo acelerado em que a nova variante está se espalhando, disseram as autoridades de saúde. Além disso, mutações anteriores no SARS-CoV-2 já foram observadas e relatadas em outras partes do mundo.

 

Restrições

No momento, tanto Londres quanto o sudeste da Inglaterra estão no estágio de alerta nível 4 – o mais alto.

Assim, Johnson anunciou que as pessoas deverão ficar em casa, e todos os negócios não essenciais devem fechar. Dessa forma, não haverá também compras de natal de última hora.

Além disso, todas as viagens, seja para o exterior ou dentro do território britânico, estão proibidas. Restaurantes e bares também seguem fechados.

Atualmente, todas as reuniões estão proibidas para o Natal nas áreas com o nível de alerta mais alto. Em outras partes do país, por outro lado, poderão haver reuniões, mas deverão se concentrar em um único dia.

Fonte Le Monde

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes