Primeiro-ministro alerta sobre possível reconfinamento na França

Governo cogita colocar algumas cidades em possível reconfinamento na França conforme número de casos aumentam. Contudo, o reconfinamento geral deverá ser evitado, disse o primeiro-ministro.

0 209

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, declarou que um novo reconfinamento na França poderá ser possível. A declaração foi feita nesta segunda-feira (12).

“Nada deve ser excluído quando vemos a situação em nossos hospitais”, disse ele. Os números de casos de coronavírus aumentaram consideravelmente no país.

Contudo, os novos confinamentos poderão ser locais, pois “evitaremos um reconfinamento geral por todos os meios”.

Assim, o executivo vai examinar durante o conselho semanal de defesa nesta quarta-feira (14) “os dados epidemiológicos, para ver se há razão para ir mais longe” após as visitas feitas em várias metrópoles, acrescentou.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Além disso, o presidente Emmanuel Macron dará uma entrevista em TV aberta após esse encontro para dizer os próximos passos.

 

reconfinamento na França
Imagem: Reprodução q Pixabay

Reconfinamento na França

“Estamos em uma segunda onda forte”, observou Castex, que “chama de forma extremamente clara que todos nós nos mobilizamos para enfrentar esta segunda onda. Não pode haver mais relaxamento”.

Ele considerou que os franceses, em particular durante as férias de verão, “consideraram um pouco rápido demais que esse vírus havia desaparecido”. Enquanto ele próprio não “cessou todo o verão para pedir vigilância”.

Assim, ele decidiu que “algo está errado” quando neste fim de semana, novamente em Paris e nos subúrbios, 95 dos 500 controles realizados pela polícia deram origem a “descobertas de crimes em bares e restaurantes ”.

A estratégia do governo é clara, como têm sido “as instruções há vários meses”, insistiu, apelando por respeito às restrições.

O ministro também disse para todos “respeitarem os gestos de barreira”, inclusive com a família.

 

Aplicativo StopCovid

O primeiro-ministro anunciou que uma nova versão do StopCovid, o aplicativo francês para rastreamento de pacientes com Covid-19, terá seu lançamento em 22 de outubro. Afinal, a primeira versão não foi tão bem sucedida em comparação com outros países.

Em sua forma atual, o StopCovid teve sua instalação feita em mais de 2,6 milhões de vezes desde o início de junho. De acordo com dados do governo da última semana, apenas 7.969 pessoas disseram que eram positivas, e 472 notificações foram enviadas para possíveis casos de contato.

Informar Erro
Fonte Le Monde

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes