Próximo eclipse lunar total no Brasil: data e como será

Dessa vez, o fenômeno poderá ser observado a olho nu em todo o mundo

Entre os eventos astronômicos de 2022, haverá um eclipse lunar total. Esse fenômeno ocorre quando o Sol, a Terra e a Lua estão alinhados para formar uma linha reta. Saiba quando será a data do próximo eclipse lunar total.

Quando será o próximo eclipse lunar total

O próximo eclipse lunar total será entre um domingo e uma segunda-feira, começando no dia 15 de maio e se encerrando no dia 16. Esse tipo de evento astronômico ocorre durante a Lua Cheia, quando o Sol, a Terra e a Lua estão alinhados. De acordo com o Time and Date AS, o eclipse poderá ser visto na América do Norte e do Sul, além de partes da Europa e da África.

No Brasil, ele vai conseguir ser apreciado a partir das 22h30 do dia 15, em que encerrará por volta das 3h50 da madrugada do dia 16. Diferente dos eclipses solares, não há necessidade de usar qualquer tipo de equipamento de proteção para observar um eclipse lunar total. Os próximos eclipses lunares totais vão ocorrer entre o dia 7 e 8 de novembro de 2022, 13 a 14 de março de 2025, 7 a 8 de setembro de 2025, e 2 a 3 de março de 2026.

Quando será o próximo eclipse solar

Um eclipse nunca vem sozinho. O eclipse solar costuma ocorrer cerca de duas semanas antes ou depois de um eclipse lunar, em que, normalmente, há dois eclipses seguidos durante a mesma temporada. No caso, o último eclipse solar foi do tipo parcial, no dia 30 de abril de 2022, e o próximo será apenas no dia 25 de outubro do mesmo ano.

O que é um eclipse lunar

A Lua não tem luz própria, e brilha apenas porque sua superfície reflete os raios do Sol. Assim, o eclipse lunar ocorre quando a Terra fica entre o Sol e a Lua, em que ela impede que os raios do Sol atinjam diretamente a Lua. A sombra da Terra pode ser dividida em três partes: a umbra (parte central mais escura), a penumbra (parte externa) e a antumbra (área parcialmente sombreada além da umbra). Dessa forma, o eclipse lunar também se classifica em três tipos diferentes. Confira abaixo quais são as características de cada um.

Eclipse lunar total: quando a umbra da Terra cobre toda a superfície da Lua, ou seja, ela bloqueia qualquer luz solar direta de atingir a Lua, em que o Sol projeta a sombra da Terra na superfície do satélite natural;

Eclipse lunar total
Foto: Pixabay

 

Eclipse lunar parcial: quando apenas parte da superfície da Lua é obscurecida pela umbra da Terra;

Eclipse lunar total
Foto: Pixabay

 

Eclipse lunar penumbral: quando a Lua está na região de penumbra da sombra da Terra, logo a sombra projetada na superfície lunar é bastante sutil.

Eclipse lunar total
Foto: Pexels

 

Além dessas diferentes classificações, um eclipse lunar também pode ter várias cores. Isso ocorre já que, quando a luz solar passa pela atmosfera da Terra, ela é refratada em direção à superfície da mesma, e, parte dela, é espalhada e filtrada. Enquanto o restante,  que são as cores com comprimentos de onda mais longos, como laranja e vermelho, passa pela atmosfera. Logo, essa luz é mais uma vez refratada em direção à superfície da Lua eclipsada, iluminando-a com um brilho laranja-avermelhado.

Por conta disso, às vezes um eclipse lunar total também é chamado de Lua de Sangue. Esse fenômeno ainda pode ser amarelo, laranja ou marrom, por conta de diversos tipos de partículas de poeira e nuvens na atmosfera da Terra permitirem que diferentes comprimentos de onda atinjam a superfície da Lua.

Leia também: Próximo eclipse solar: veja as datas em 2022

Você pode gostar também
buy cialis online