Reino Unido aprova vacina da Pfizer e aplicação começa na próxima semana

Reino Unido aprova vacina da Pfizer e se torna o primeiro país do mundo a aprovar a vacina contra coronavírus para uso generalizado.

Reino Unido aprova vacina da Pfizer e se torna o primeiro país do mundo a aprovar a vacina contra coronavírus para uso generalizado.

De acordo com o regulador britânico, MHRA, o jab, que oferece proteção de até 95% contra a covid-19, é seguro para lançamento na próxima semana.

Assim, as imunizações podem começar em poucos dias para aqueles que mais precisam, como pacientes idosos e vulneráveis.

O Reino Unido já encomendou 40 milhões de doses – o suficiente para vacinar 20 milhões de pessoas.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Assim, cerca de 10 milhões de doses devem estar disponíveis em breve. As primeiras 800.000 chegarão ao Reino Unido nos próximos dias.

Esta é a vacina mais rápida de todos os tempos a ir do conceito à realidade. Ela levou apenas 10 meses para seguir os mesmos passos de desenvolvimento que normalmente duram uma década.

 

Reino Unido aprova vacina da Pfizer
Imagem: Reprodução / Pexels

Reino Unido aprova vacina da Pfizer

O primeiro-ministro Boris Johnson tuitou “É a proteção das vacinas que nos permitirá recuperar nossas vidas e fazer a economia andar novamente”.

O secretário de Saúde Matt Hancock disse que as pessoas serão contatadas pelo NHS quando for a sua vez de dar o jab.

Ele disse: “Estou confiante agora com a notícia de hoje que a partir da primavera as coisas vão melhorar e vamos ter um verão no próximo ano que todos podem desfrutar”.

De acordo com o presidente-executivo do NHS, Sir Simon Stevens, o serviço de saúde se prepara para “a maior campanha de vacinação da história do nosso país”.

Assim, cerca de 50 hospitais estão de prontidão e centros de vacinação em locais como centros de conferências estão sendo montados agora.

Embora a vacinação possa começar, as pessoas ainda precisam permanecer vigilantes e seguir as regras de restrições  da covid-19 para impedir a propagação, dizem os especialistas.

Isso significa manter o distanciamento social e as máscaras faciais, testar as pessoas que podem ter o vírus e pedir que se isolem.

O diretor médico da Inglaterra, professor Chris Whitty, disse: “Não podemos baixar a guarda ainda”.

Fonte BBC

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes