Relógio do Clima em Nova York faz contagem regressiva para desastre climático

O relógio em Nova York mostra que restam apenas cerca de 7 anos e 100 dias antes para o aquecimento global chegue ao seu pico.

Um relógio do clima em Nova York faz uma contagem regressiva para mostrar como resta pouco tempo antes que as temperaturas globais atinjam um pico crítico. A ação foi feita por defensores do clima para dar início a uma semana de ação climática em Nova York.

A instalação digital mostra que restam 7 anos e 102 dias antes que as temperaturas médias globais, nas taxas de emissão atuais, cheguem a 1,5 graus celsius acima dos níveis pré-industriais. Isso causaria um desastre climático.

Contudo, “há boas notícias. Esse número não é o zero”, disse Gan Golan, um artista e ativista que co-criou a exibição.

“Podemos enfrentar esse desafio, mas não temos tempo a perder”, acrescentou.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

As Nações Unidas alertaram sobre grandes mudanças globais se o planeta ultrapassar o limite de 1,5 grau. Por exemplo, poderá haver uma grande perda de recifes de coral e derretimento do gelo marinho do Ártico.

Além disso, os países do Acordo de Paris de 2015 concordaram com medidas para limitar as emissões para ficar abaixo da marca da temperatura crítica.

O relógio é como um metrônomo, onde 15 dígitos LED giratórios indicam a hora do dia e o tempo restante até ele, calculando cada segundo. Ele está situado na lateral de um edifício de vidro com vista para a Union Square.

 

relógio do clima
Imagem: Reprodução / Getty Images

Relógio do Clima em Nova York alerta sobre o aquecimento global

O relógio do clima faz parte da Semana do Clima, uma cúpula internacional dirigida pela organização sem fins lucrativos global, o Grupo do Clima, em associação com as Nações Unidas e a cidade de Nova York.

Durante a semana do clima haverá painéis de discussão, exibição de filmes e performances sobre o aquecimento global.  Muitas dessas atividades serão online.

“Um desafio monumental precisa de um monumento. Assim, o relógio do clima poderá servir como um lembrete público constante sobre esse prazo”, disse Daniel Zarrilli, principal conselheiro de política climática da cidade de Nova York.

A revelação ocorre em um momento em que os EUA enfrentam incêndios florestais e furacões sem precedentes.  De acordo com os cientistas, estes são eventos climáticos particularmente ferozes e destrutivos que estão ligados ao aquecimento global.

 

Tempo de mudança

O clima extremo ressalta a necessidade de se concentrar a atenção nas mudanças climáticas imediatamente, disse Andrew Boyd, também co-criador do Relógio Climático.

“Este relógio não está dizendo ‘Ei, em sete anos vamos acordar e começar a fazer alguma coisa'”, disse Boyd. “Trata-se de agir agora. Afinal, a mudança climática já está aqui”.

Os artistas disseram estar em negociações com autoridades em Berlim e Genebra sobre instalações de relógios semelhantes.

No ano passado, Golan e Boyd criaram uma versão portátil do relógio para a adolescente ativista Greta Thunberg antes de ela fazer um discurso para líderes mundiais na ONU.

Informar Erro
Fonte Global Citizen

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes