Trump e agressão sexual: presidente nega nova acusação

O presidente dos Estados Unidos negou as acusações de ter agredido sexualmente uma ex-modelo em Nova York em 1997.

Uma nova acusação sobre Donald Trump e agressão sexual veio à tona nesta semana.

Amy Dorris disse ao jornal britânico The Guardian que Trump apalpou várias partes de seu corpo e a beijou à força quando ela saiu de um banheiro no torneio de tênis US Open.

Contudo, os advogados do presidente negaram as acusações, classificando-as como uma “tentativa de atacá-lo” antes da eleição.

Várias mulheres acusaram Trump de conduta sexual inadequada. Porém,  o presidente negou todas as acusações contra ele.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Dorris, que tinha 24 anos na época, disse que assistia a jogos com seu então namorado Jason Binn no camarote VIP do presidente americano.

Ela relatou que estava no banheiro, e ao sair Trump a estava esperando do lado de fora. 

“Ele apenas enfiou a língua na minha garganta e eu o empurrei. Foi então que o aperto ficou mais forte e suas mãos grudaram em minhas nádegas, meus seios, minhas costas, tudo”, disse ela ao The Guardian.

“Eu estava em suas garras e não conseguia me livrar”, acrescentou.

Além disso, ela disse que pediu a Trump que parasse, mas  “ele não se importou”.

De acordo com Dorris, ela decidiu contar sua história para que seja um modelo para suas duas filhas adolescentes. E, que também considerou falar sobre o incidente em 2016, mas temia pela segurança da sua família.

 

Trump e agressão sexual
Imagem: Reprodução/ Andrew Harnik

Trump e agressão sexual

Jenna Ellis, consultora jurídica da campanha de Trump, disse à CBS News que “as alegações são totalmente falsas”.

“Vamos considerar todos os meios legais disponíveis para responsabilizar o The Guardian por sua publicação maliciosa desta história sem fundamento”, disse ela.

Em declarações ao The Guardian, os advogados do presidente disseram que haveria outras testemunhas do ataque. Além disso, sugeriram que a alegação poderia ter motivação política antes da eleição de novembro.

Contudo, não é a primeira vez que alegações de agressão sexual são feitas contra o presidente.

Durante a corrida para a eleição presidencial de 2016, Trump enfrentou uma enxurrada de acusações de má conduta sexual. Bem como seu comportamento em relação às mulheres entrou em foco.

A maioria das acusações começaram após a publicação de um vídeo de Trump alegando que celebridades como ele podem “fazer qualquer coisa” pelas mulheres.

Informar Erro
Fonte BBC

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes