Vacina contra a Covid-19: Papa Francisco e Bento XVI são imunizados

O papa Francisco de 84 anos e o papa emérito Bento XVI, 93, estão oficialmente imunizados. O papa argentino recebeu a primeira dose da vacina contra Covid-19 da Pfizer/BioNTech ontem (13). E, o papa emérito alemão foi vacinado na manhã de hoje (14). A informação foi repassada pelo porta-voz da Santa Fé, através de um comunicado.

A vacinação dos pontífices, faz parte de uma campanha que começou esta semana para os 5 mil residentes e funcionários do Vaticano. Após três semanas, os papas receberão as segundas doses do imunizante. Nenhuma foto foi divulgada até agora.

Papa e a vacina contra Covid-19

Em uma declaração, realizada através de uma entrevista televisiva, o Papa Francisco já havia comunicado que tomaria a vacina contra a Covid-19. Francisco falou sobre o “negacionismo suicida” daqueles que se opõem à vacinação. “Acredito que do ponto de vista ético todos devem ser vacinados, porque você não só põe em risco a sua saúde, a sua vida, mas também a dos outros”, explicou na gravação.

- PUBLICIDADE -

Na ocasião, ele relembrou um fato sobre a epidemia de poliomielite, na década de 50 que levou muitas crianças à paralisia infantil.  “Todo o mundo esperava ansiosamente pela vacina (…) Quando a vacina chegou, davam com açúcar”, recordou o papa Francisco.

Ao finalizar, o papa argentino ressaltpou a importância da medicina em casos como o que estamos vivendo. “Não sei por que alguns dizem ‘não, a vacina é perigosa’, mas se os médicos a apresentam como algo que pode ser bom, que não apresenta riscos particulares, por que não fazê-lo?”, disse o pontífice.

Vacinação no Vaticano

A campanha de vacinação contra Covid-19 começou na quarta-feira e é voluntária em todo o Vaticano. Como foi divulgada, não será aplicada em crianças e em menores de 18 anos. Segundo informações, a vacina distribuída, a Pfizer com a BioNtech não foi testada neste grupo, por isso não querem arriscar.

Os dois papas estão no grupo prioritário de receber a vacina contra Covid-19.

Além dos idosos acima dos 65 anos que são moradores da cidade-estado em que é sede da Igreja Católica, profissionais da saúde estão no grupo de prioridade.

Vale lembrar que, em um segundo momento, familiares dos trabalhadores do Fundo de Assistência Sanitária também poderão ser vacinados.

Leia mais:

- PUBLICIDADE -

 

covid-19
Comentários (0)
Comentar