Aumento de salário dos secretários municipais de SP chega a 53%

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), sancionou hoje o aumento de seu próprio salário, bem como do vice e dos secretários da cidade.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), sancionou hoje o reajuste de seu próprio subsídio, bem como do vice e dos secretários municipais da cidade. O maior percentual de aumento foi para o salário dos secretários de SP. A decisão foi publicada nesta quarta-feira (24) no Diário Oficial. Os reajustes passam a valer a partir de 1º de janeiro de 2022.

Com autoria do Executivo, o texto passou por segunda votação ontem, (23) na Câmara de Vereadores de São Paulo. Foi aprovado com 34 votos a favor, 17 contra e 1 abstenção. Trata-se de um texto Substitutivo ao PL 173/2018. A primeira votação ocorreu no dia 21 de dezembro.

Salário de secretários de SP tem aumento de quase 53%

Como dito, o maior percentual de aumento de salário ficou para os secretários municipais de SP, com cerca de 53% a mais. Sendo assim, a remuneração dos líderes das 24 secretarias municipais passará de R$ 19,3 mil para R$ 30.142,70.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Já o salário do vice-prefeito, que hoje é o Ricardo Nunes (MDB), passará de R$ 21,7 mil para R$ 31.915,80. Com alta de 47%.

Além disso, o salário do prefeito registra reajuste de 46%. Atualmente é de R$ 24,175 , e passará a ser de R$ 35.462. Essa mudança, impacta também no teto do funcionalismo, ou seja, outros servidores também poderão ter remuneração de até R$ 35,4 mil

Último aumento foi feito em 2012

Sobre o dinheiro para bancar esses reajustes, o texto informa que: “As despesas decorrentes da execução desta Lei correrão por conta das dotações orçamentárias próprias, suplementadas se necessário”.

Nota-se que o último reajuste de salários para esse grupo foi realizado em 2012. Ao passo que, se essa PL de aumento de remunerações não fosse aprovada esse ano, o movimento só poderia ocorrer em 2024. Afinal, a votação para reajuste do subsídio do Executivo só pode ser apreciada antes de iniciar a legislatura subsequente, de acordo com a lei.

 

Leia também:

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes