Bolsa auxílio de R$ 450 em SP: o que sabemos sobre os benefícios

Em entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira (22/02), João Doria confirmou a reformulação do projeto de auxílio, bolsa trabalho, para jovens e profissionais em situação de vulnerabilidade. Medida vai ser votada na Alesp na próxima sexta-feira (26/02).

O governador de São Paulo, João Doria(PSDB) anunciou nesta segunda-feira, 22 de fevereiro, o pagamento de dois benefícios. A iniciativa deve atingir 100 mil pessoas, um destinado a jovens de 16 a 20 anos e o outro para profissionais desempregados. A bolsa auxílio pode chegar a R$ 450 mensal.

Como vai funcionar a bolsa auxílio Bolsa Trabalho?

 a proposta do governo de São Paulo é modificar um programa já existente, o no programa Frente de Trabalho. A ideia é aumentar o valor do benefício que atualmente é R$ 330 para R$ 450, em até cinco parcelas, a partir de 1º de maio. Aqui, pelo menos 70 mil pessoas devem ser beneficiadas. 

A contrapartida da iniciativa é a qualificação profissional dos inscritos. Ou seja, para participar, o indivíduo terá que participar de aulas de capacitação profissional. Serão oferecidos cursos nas áreas de atendimento, vendas e gestão e terão duração de pelo menos 60 horas.

Agora, a proposta de lei, chamada de Pead (Programa Emergencial de Auxílio-Desemprego) será enviada à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Segundo o governo, apenas depois da aprovação do projeto serão divulgados mais detalhes sobre inscrições e requisitos para participar.

Via Rápida – Bolsa-Auxílio

O outro projeto apresentado no dia 22 é a bolsa-auxílio voltada aos estudantes matriculados em cursos de capacitação do Via Rápida. Este começa em março. Serão abertas 30 mil vagas até o final do ano.

Os estudantes que se inscreverem nos cursos de qualificação receberão uma bolsa única de R$ 210 como ajuda de custo no transporte e alimentação. A bolsa será disponibilizada após 10 dias de aula. Segundo o governo, esta etapa deve atingir cerca de 30 mil beneficiários até o fim de 2021.

Leia também

Previsão do tempo SP: chuva forte na segunda e terça-feira

Previsão do tempo SP: temperatura cai em fim de semana de…

- PUBLICIDADE -

A boa notícia é que as aulas ocorrerão no formato presencial e também remoto. Há cursos nas áreas de gestão e tecnologia de informação, oferecidos pela Universidade Virtual do Estado de São Paulo (UNIVESP): Gestão Administrativa; Planejamento Empresarial; Lógica de Programação e Banco de Dados.

Podem se inscrever candidatos que tenham idade mínima de 16 anos, alfabetizados e domiciliados no Estado de São Paulo. Caso o número de inscritos seja superior ao número de vagas, serão priorizadas as pessoas desempregadas e com baixa renda.

As inscrições começam no dia 1 de março e podem ser feitas no site www.cursosviarapida.sp.gov.br

Quem pode solicitar o auxílio?

Para ter direito à bolsa trabalho, é preciso se encaixar em algumas categorias de acordo com o governo de São Paulo. Confira abaixo quais são elas:

  • Jovens na faixa etária de 16 a 20 anos, que pertencem a famílias cuja renda per capita (por pessoa), seja equivalente ou inferior a meio salário mínimo nacional vigente, que estejam matriculados em cursos vinculados ao sistema nacional de ensino ou tenham concluído o ensino médio, inclusive profissionalizante.
  • Precisa comprovar domicílio no município de São Paulo, estar desempregado (sem receber o seguro-desemprego).
  • Deve comprovar frequência mínima de 85% nas aulas mensalmente (escola convencional), e manter o índice de frequência no curso, para que possa receber o auxílio pecuniário mensal.
  • Profissionais, além de meio período de trabalho em contrato com prefeituras pelo estado.

Segundo o governo, novos serviços poderão ser incluídos, como, por exemplo, a contratação de mães e pais para atuar nas escolas, apoiando na retomada das aulas.

“Essa bolsa trabalho vai apresentar recursos para que pessoas em situação de pobreza possam ter empregabilidade, recebendo salário, mas trabalhando. Mas não faremos a entrega apenas como auxílio sem a contrapartida do trabalho.” – declaração de João Doria dada no dia 22 de fevereiro de 2021.

- PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes