Greve de ônibus em São Paulo: paralisação começa a meia-noite

Greve pode durar 24 horas

A greve de ônibus São Paulo foi confirmada e a partir da meia-noite dessa terça-feira, 14 de junho, motoristas e cobradores darão início a paralisação – que deve durar 24 horas. Ainda não há informações de quais linhas serão afetadas.

Como será a greve de ônibus São Paulo

De acordo com o Sindmotoristas (Sindicato dos Motoristas e Cobradores de São Paulo), 80% da frota estará em circulação nos horários de pico (das 6h às 9h e das 16h às 19h), enquanto o resto do dia terá 60% do funcionamento na greve de ônibus em São Paulo, conforme determinação judicial.

A categoria afirma que a decisão da greve veio após o setor patronal oferecer 12,4% de reajuste a partir do mês de outubro; os trabalhadores reivindicam o pagamento com valor retroativo desde março.


 

Confira quais são as principais reivindicações da categoria 

Reajuste Salarial de 12,47%, mais aumento real;
Vale Refeição de R$ 33,00 (unitário);
Equiparação de todos os benefícios para os trabalhadores e trabalhadoras das empresas do sistema complementar (empresas novas);
Participação nos Lucros ou Resultados (PLR) de R$ 2.500,00;
Fim das escalas com uma hora para refeição sem remuneração;
Reajustes nos valores dos benefícios: Auxílio Funeral, Seguro de Vida, Convênio Médico e Odontológico etc;
Adequação das nomenclaturas do Plano de Carreira do Setor de Manutenção, equiparação salarial e promoção para funcionários e funcionárias Fora de Função.

Você pode gostar também