O piso salarial do professor em 2022 terá aumento em SP?

Proposta do governador prevê reajuste de 73%, mas professores serão avaliados a cada dois anos

Boa notícia para o professor da rede estadual paulista: se a Assembleia Legislativa de SP (Alesp) aprovar, o servidor terá um aumento significativo no piso salarial em 2022. O governador João Dória (PSDB) enviou à casa uma proposta de reajuste de até 73% no salário inicial para quem trabalha 40 horas semanais. De acordo com ele, o objetivo é tornar a profissão mais atraente. Saiba como ficará o salário dos professores da rede estadual de São Paulo no próximo ano.

Piso salarial do professor da rede estadual de SP terá aumento em 2022?

Atualmente, o piso salarial do professor da rede estadual de São Paulo é de R$ 2.886,24 para uma jornada semanal de 40 horas. No entanto, o governador João Dória pretende aumentar significativamente esse valor a partir de 2022. Após a divulgação do abono salarial para a categoria em dezembro, segundo a proposta enviada à Alesp, a ideia é beneficiar os 1.900 professores da rede pública.

Se for aprovado, o reajuste será de 73%, elevando o piso salarial do professor em 2022 para R$ 5 mil em todo o estado SP. Esse aumento significa que o docente que trabalha na rede estadual passará a ganhar mais que 95% dos professores brasileiros. O salário máximo da categoria no estado pode passar de R$ 7.316 para R$ 13 mil. O investimento será de 3,7 bilhões de reais.

No entanto, é importante ressaltar que o salário ficará condicionado a avaliações periódicas de desempenho. Quem optar por seguir o novo plano de carreira poderá ser avaliado a cada dois anos. A mudança não é obrigatória. O projeto de lei deve ser analisado pela Assembleia Legislativa em janeiro.

Como será feita a avaliação periódica dos professores?

De acordo com a proposta do novo plano de carreira para professores da rede estadual de São Paulo, o profissional terá a opção de optar ou não pelo novo modelo. Porém, o professor que decidir migrar para ter direito ao novo piso salarial em 2022 terá que passar por uma avaliação de desempenho a cada dois anos. O secretário estadual da Educação de SP, Rossieli Soares, disse que as avaliações seguirão dois padrões diferentes: um para professores em início de carreira e outro para os que atuam há mais tempo.

Para progredir na carreira, atualmente os professores passam por avaliações genéricas, que não levam em conta a fase em que o profissional está. O novo modelo de avaliação vai checar teoria, prática e atuação em sala. Além disso, o docente terá que enviar um portfólio para a Secretaria de Educação. Em outras palavras, o professor não fará mais o mesmo tipo de avaliação durante toda a carreira. Outro ponto que permitirá a progressão é a conclusão de novas formações na área.

Você pode gostar também