Auxílio Emergencial não resgatado soma R$ 1,4 bilhão

A partir de decreto, ficou definido o prazo de 90 dias para sacar o auxílio emergencial.

Os beneficiários do auxílio emergencial receberam seus pagamentos a partir de ciclos, com datas para depósito em conta digital e para liberação de saques e transferências. Segundo o Ministério da Cidadania, 1,4 milhão de pessoas perderam o prazo para sacar auxílio emergencial. A quantidade equivale a  R$ 1,3 bilhão que deixaram de ser resgatados.

O auxílio emergencial foi criado com a finalidade de amparar trabalhadores informais, autônomos e desempregados durante a pandemia da Covid-19. E também se estendeu aos inscritos do Bolsa Família. De acordo com dados do ministério, o governo federal destinou R$ 262,8 bilhões ao pagamento do benefício para 67,8 milhões de cidadãos.

O último depósito em poupança social digital ocorreu no dia 29 de dezembro de 2020. Ao passo que, a última data para liberação de saques e transferências foi em 27 de janeiro. Além desse calendário regular, no dia 28 de janeiro foi liberado um novo lote para pessoas que constaram a suspensão do benefício ou que tiveram pagamento reavaliado.

Prazo para sacar auxílio emergencial é de 90 dias

A partir do decreto nº 10.316, que regulamentou o auxílio emergencial, ficou definido o prazo de 90 dias para sacar o auxílio emergencial. Sendo assim, caso o beneficiário não saque, transfira ou movimente o benefício recebido em conta poupança social nesse período, o dinheiro volta para o governo federal. Esses 90 dias começam a contar a partir do depósito da parcela, conforme indica o calendário de pagamentos.

Além disso, para quem faz parte do Bolsa Família, o prazo para sacar o auxílio emergencial é maior, sendo de 270 dias a contar da data de liberação do dinheiro. Se o cidadão não movimentar o dinheiro nesse período, o dinheiro também volta aos cofres da União.

Leia também

Programa de redução de jornada deve voltar; saiba como…

Aprenda a fazer o recadastramento do Bolsa Família 2021

Nota-se ainda, que o governo não esclareceu se todos os recursos não utilizados após os prazos serão devolvidos.

Formas de movimentar o benefício

- PUBLICIDADE -

Para respeitar o prazo para sacar auxílio emergencial, o beneficiário tem algumas opções. Para saques sem cartão, basta selecionar essa opção no aplicativo Caixa Tem e gerar um código para saque. Ao passo que, para transferir o dinheiro para outra conta bancária, a orientação é clicar em “Transferir dinheiro” no aplicativo.

Ademais, também é possível pagar contas domésticas e boletos. Nesse caso, basta clicar em “Realizar pagamentos” e usar a câmera do celular para ler o código de barras. Por fim, há também a opção do cartão de débito virtual para fazer compras online, através do uso de um código.

 

Leia também:

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes