Saiba como se cadastrar no Bolsa Família para 2021

Para se cadastrar no Bolsa Família, é necessário cumprir os requisitos e ter cadastro no CadÚnico

O Bolsa Família é um programa social de distribuição de renda que atende famílias em situação de pobreza  extrema pobreza. Criado em 2003, o benefício possui três pilares: o desenvolvimento das famílias, a complementação de renda e o acesso a direitos. Para se cadastrar no Bolsa Família, é necessário cumprir os requisitos e ter cadastro no CadÚnico.

 

Quais os requisitos do programa?

Para receber o benefício, é necessário se enquadrar nas regras exigidas pelo governo federal. Assim, receberão o valor da renda mensal. Portanto, as condições para o benefício são:

  • Família com renda mensal até R$ 89,00 per capita, no caso de extrema pobreza;
  • Renda mensal per capita entre R$ 89,01 e R$ 178,00 para famílias pobres;
  • Se enquadram na última situação (famílias pobres) aquelas que possuam gestantes e crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos na família;
  • Famílias inscritas no Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico), tendo atualizado os dados há pelo menos dois anos.

 

Como se cadastrar no Bolsa Família?

Em resumo, não existe um cadastro específico para o programa. As pessoas devem fazer sua inscrição no Cadastro Único (CadÚnico), que é responsabilidade dos municípios e Distrito Federal. Dessa maneira, para se inscrever no CadÚnico é preciso se dirigir a um Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) de seu município. Ademais, os municípios costumam visitar essas famílias de baixa renda para efetuar o cadastramento. Nota-se que não é possível realizar o procedimento pela internet.

Leia também

Saiba como funciona o investimento em PGBL para pagar menos…

Novo Bolsa Família: confira os benefícios que devem ser…

Entretanto, a inscrição no CadÚnico não garante a entrada imediata no Bolsa Família. Assim, a seleção é feita por um sistema informatizado, seguindo as regras para se cadastrar no Bolsa Família.

Além disso, após o benefício concedido, descumprimentos podem levar a família a perder o benefício. O acompanhamento dos compromissos é importante porque garante que o poder público ofereça serviços de educação e de saúde à população em situação de pobreza e extrema pobreza, identificar quadros de vulnerabilidade, fazer encaminhamentos para a assistência social e contribuir para o desenvolvimento saudável das crianças.

- PUBLICIDADE -

Se selecionadas, as famílias recebem um cartão de saque, o Cartão Bolsa Família, emitido pela Caixa Econômica Federal e enviado para a casa delas pelos Correios. Junto com o cartão, a família recebe um panfleto com explicações sobre como ativá-lo, o calendário de saques do Bolsa Família e outras informações. Além disso, as informações do cadastro no Bolsa Família são atualizados a cada dois anos, mesmo sem mudanças de residência ou renda bruta mensal da família.

 

Leia também:

Bolsa Família: projeto quer reajuste anual e pagamento de 13º salário

Renda Cidadã deve ser adiada e Bolsa Família continua em 2021

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes