CLT e PJ: saiba quais são as diferenças na hora da contratação

As contratações PJ e CLT possuem diferenças entre direitos e regimes tributários. As vantagens dependem do interesse do trabalhador.

Há muitas diferenças entre CLT e PJ. As contratações no regime de Pessoa Jurídica (PJ) aumentaram nos últimos meses de pandemia. Isso porque houve um crescimento de 36% no número de oportunidades desse modelo de contratação. Além disso, formalizaram-se mais de 1 milhões de microempreendedores individuais (MEI) em 2020.

Sendo assim, é importante conhecer as diferenças de contratação entre o regime CLT e PJ, bem como os direitos e benefícios específicos de cada um.

Contratação PJ

A contratação como PJ é a mais procurada pelas empresas, já que custos com folha de pagamentos deixam de existir. O PJ, por exemplo MEI, presta serviços como uma empresa para outra companhia e não como um funcionário. Logo, Direitos como 13º salário, férias remuneradas, seguro-desemprego e FGTS não fazem parte da contratação PJ.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Esse regime de contratação é comum para trabalhadores liberais, como advogados, médicos, consultores, jornalistas, entre outras profissões.  Além disso, obrigações tributárias e contribuições ao INSS dependem do PJ e não da empresa contratante.

Por fim, não há assinatura de carteira de trabalho. Apenas um contrato para formalização da prestação de serviços entre PJ.

Contratação CLT

A contratação no regime CLT é feita pela Carteira de Trabalho e Cadastro de Pessoa Física (CPF). Sendo assim, a empresa contratante deve contribuir ao INSS e demais garantias previstas nas leis trabalhistas. Como por exemplo, a contratação por salário mínimo vigente.

Além disso, a contratação CLT é mais vantajosa que o PJ para o trabalhador. Isso porque o empregador deve arcar com os direitos trabalhistas.

Dessa forma, a jornada de trabalho é de 8 horas diárias e 44 semanais, com intervalos e folgas garantidas. Dentre os principais direitos do trabalhador CLT, estão:

  • Pelo menos uma folga semanal;
  • Hora de almoço;
  • Salário mínimo;
  • Férias remuneradas a cada 12 meses trabalhados;
  • Adicionais de insalubridade e periculosidade em profissões específicas;
  • Décimo terceiro salário;
  • Licença-maternidade.

Principais diferenças entre PJ e CLT?

Entre as principais diferenças entre CLT e PJ, é que fica sob a responsabilidade do PJ fazer a emissão de notas fiscais para os serviços prestados, além dos registros das movimentações em seu CNPJ. A modalidade, então, apresenta menores custos para as empresas, já que não envolve o recolhimento dos direitos do CLT. Os tributos que incidem sobre a contratação são menores, e tras mais flexibilidade. Entre os principais direitos do PJ, estão:

  • Benefícios previdenciários (auxílio-maternidade, aposentadoria e etc.);
  • Emissão de Nota Fiscal;
  • Contratação de um funcionário pelo salário mínimo da categoria.
Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes