Não recebeu a primeira parcela do 13º salário? veja o que fazer

Trabalhador deve receber duas parcelas do 13º salário em 2020. A primeira com pagamento para novembro e a segunda em dezembro.

O  13º salário não sofreu modificações no cálculo, mesmo com a flexibilização das leis trabalhistas por causa da pandemia. Sendo assim, os trabalhadores devem receber duas parcelas do abono salarial em 2020, sem alterações nas datas de pagamento, segundo a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho.

Dessa forma, a primeira parcela era prevista para 30 de novembro. Já a segunda parte do 13º salário deve ter pagameto até o dia 20 de dezembro. Vale lembrar que a última parcela tem descontos de contribuições sociais, como INSS, Imposto de Renda e pensão alimentícia, se houver.

Portanto, ainda que as medidas de suspensão de contratos e redução de jornada de trabalho continuem em vigor até 31 de dezembro, o cálculo do 13º continua conforme as regras da CLT.

O Ministério da Economia afirma que “a Lei nº 14.020/2020, que instituiu o BEm, não alterou a forma de cálculo de qualquer verba trabalhista prevista na legislação ordinária, tendo em suas disposições estabelecido critérios para o pagamento de benefício compensatório diante de situações nela consignadas, não abrangendo o 13º salário”.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O que fazer quando não recebo o 13º salário?

A empresa que não agir de acordo com o prazo previsto na legislação poderá sofrer penas com multa administrativa por trabalhador contratado, em casos de atraso e não pagamento do 13º salário.

Sendo assim, o não pagamento do abono salarial é uma infração, conforme a Lei 4.090/62 que estabelece a gratificação natalina aos trabalhadores. Contudo, quem optou por sacar metade do valor do 13º salário juntamente com as férias não recebe a primeira parcela. Ou seja, a metade do pagamento que já antecipada. Dessa forma, o trabalhador tem direito a segunda parcela, prevista para dezembro, apenas.

Assim, o trabalhador que tiver o 13º salário não pago pode tomar providências. Em primeiro lugar, deve recorrer ao setor financeiro ou o departamento de recursos humanos da empresa para relatar o problema. Contudo, o trabalhador pode denunciar a empresa a Superintendência do Trabalho do Ministério da Economia.

Além disso, o trabalhador que não receber a primeira parcela do 13º  pode notificar o sindicato da categoria. E em seguida, entrar com ação individual ou coletiva na Justiça do Trabalho.

 

Leia também

Como usar o 13º salário da melhor maneira?  veja 5 dicas

Beneficiários do INSS não recebem 13º salário em dezembro

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes