Quais os descontos aplicados sobre a folha de pagamento?

A somatória total dos descontos não podem ultrapassar 70%. Portanto, o profissional precisa receber no mínimo 30% dos seus vencimentos em dinheiro

A folha de pagamento é o documento emitido mensalmente pelas empresas. Nele, são feitos os registros dos valores pagos aos colaboradores. Entretanto, o valor estipulado em contrato não é o valor final que o colaborador terá o direito a receber, podendo incidir descontos sobre a folha de pagamento.

Os descontos levam em conta a dedução de valores previstos por lei sobre o salário bruto do trabalhador. Tratam-se de encargos lehais e descontos autorizados pelo colaborador.

É importante frisar que, de acordo com o Tribunal Superior do Trabalho (TST), os descontos salariais devem ter autorização prévia do funcionário e ter a sua comprovação.

 

Quais os descontos sobre a folha de pagamento?

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

É importante que o trabalhador esteja atento aos descontos da folha de pagamento. Dessa forma, os descontos indevidos podem resultar em multas, indenizações e processos trabalhistas. Assim, a empresa deve ser clara ao indicar os direitos e os descontos.

Além disso, a somatória total dos descontos não podem ultrapassar 70%. Portanto, o profissional precisa receber no mínimo 30% dos seus vencimentos em dinheiro. Os descontos da folha de pagamento são:

  • INSS
  • IRRF
  • Vale transporte
  • Benefícios
  • Faltas e atrasos
  • Contribuição sindical
  • Adiantamento salarial

 

1. INSS

O pagamento para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é feito sobre a folha de pagamento do trabalhador, e pode chegar a 11% do salário. A contribuição, portanto, tem o objetivo de garantis benefícios como a aposentadoria e o auxílio-doença ao profissional.

Assim, as bases para o desconto na folha de pagamento se dão através da tabela de contribuição mensal.

 

2. IRRF

O Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) serva como antecipação do imposto que o colaborador precisaria pagar anualmente a Receita Federal. O recolhimento mensal tem base na alíquota do imposto de renda, e o desconto é feito após a dedução do valor do INSS em folha. Além disso, há o desconto de R$ 189,59 para cada dependente do colaborador.

 

3. Vale transporte

O Vale transporte permite um desconto de até 6% do salário do colaborador. Então, caso ele exceda, a empresa deve arcar com o valor a mais. O desconto em folha de pagamento do VT, portanto, tem como base o salário fixo, sem levar em conta os adicionais ou horas extras.

Por outro lado, não se trata de uma reposição salarial, mas uma antecipação voltada para a cobertura de despesas de deslocamento do traalhador entre a casa e o trabalho através do transporte público.

 

4. Benefícios

Benefícios como Vale Refeição, planos de saúde e odontológicos devem ser discriminados no desconto em folha de pagamento. Assim, o colaborador deve estar ciente da quantidade de descontos no salário e as estipulações em contrato.

 

5. Faltas e atrasos

O empregador pode descontar do salário as faltas não justificadas ou atrasos que ultrapassem o limite de 10 minutos diários. Segundo o artigo 58 da CLT, a tolerância diária de atraso está entre 5 e 10 minutos.

 

6. Contribuição sindical

Anteriormente, era prevista nos artigos de 578 ao 591 da CLT. Todavia, a reforma trabalhista tornou a contribuição opcional.

Anteriormente esse desconto em folha de pagamento era referente ao valor de um dia de trabalho para o sindicato que representava a categoria. Nesse momento, o profissional só realiza essa contribuição se quiser e deve informar a empresa que permite esse desconto.

O desconto da contribuição sindical necessariamente precisa estar descrito em folha de pagamento.

 

7. Adiantamento salarial

Apesar de permitido, o adiantamento salarial não é obrigatório. Dessa forma, fica a critério do empregador ceder ou não e a antecipação deve constar em folha. Sobre o adiantamento também incidem os descontos.

 

O FGTS é descontado do meu salário?

O valor depositado para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço é de 8% do salário do empregado. O depósito é feito em conta da Caixa Econômica Federal e é de responsabilidade da empresa, ou seja, não pode ser descontado do salário do colaborador. Assim, apesar de não ser efetivo sobre a remuneração do funcionário, também deve constar na folha.

 

Leia também:

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes