Gás de cozinha mais caro: aumento de 6% vale a partir de hoje (7)

Petrobras informou ontem (06) o aumento de 6% no Gás Liquefeito de Petróleo (GLP).

A partir desta quinta-feira (07) o gás de cozinha fica mais caro. A Petrobras informou ontem (06) o aumento de 6% no Gás Liquefeito de Petróleo (GLP). Trata-se do 11º reajuste em nove meses. Essa alta segue o aumento do preço do petróleo no âmbito internacional. No ano de 2020 a alta o GLP foi de 21,9%.

Preço do botijão de gás

Com o reajuste, o preço do botijão de gás nas refinarias será de R$ 35,98. O valor representa 46% do preço total. Ao passo que, também atinge o GLP vendido a granel. Então, o preço para o consumidor final também será maior.

Em 03 de dezembro, a Petrobras já havia realizado reajuste de 5%, tornando o gás de cozinha mais caro. A estatal afirmou em nota que desde novembro de 2019 faz com que os preços do gás de cozinha para as áreas de indústria e comércio se equivalessem. Bem como, que a mercadoria é vendida para as distribuidoras a granel, que são responsáveis pelos preços passados ao consumidor final.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Qual o motivo do gás de cozinha mais caro?

A Petrobras informou que os preços do gás de cozinha, o GLP, usam como referência o preço de paridade de importação, formado pelo valor do produto no mercado internacional. Somado ainda aos gastos que os importadores teriam, em itens como frete de navios, taxas portuárias e demais custos internos de transporte para cada ponto de fornecimento.

Além disso, o motivo para o gás de cozinha mais caro também é por razão da taxa de câmbio e dinâmica de commodities em economias abertas.

Como dito, o preço do petróleo registra aumentos no cenário internacional. Na quarta-feira, o barril do tipo Brent fechou cotado em US$ 54,30.

 

Leia também:

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes