4 dicas para quem vai declarar o IR pela primeira vez

É válido se atentar a algumas questões para preencher a declaração de maneira correta.

Entre as obrigações de muitos cidadãos está a declaração do Imposto de Renda no início do ano. Para alguns, esse procedimento já foi realizado em anos anteriores, para outros pode ser uma situação de declarar o IR pela primeira vez em 2021. Neste caso, é válido se atentar a algumas questões para preencher a declaração de maneira correta.

Esse procedimento serve para que o cidadão informe a Receita Federal seus bens e ganhos obtidos no ano anterior. A partir disso, se avalia se os tributos pagos condizem com esses rendimentos.

Confira se realmente precisa declarar o IR pela primeira vez

Antes de iniciar a declaração do Imposto de Renda, é importante verificar as regras do processo, para saber quem tem a obrigação de fazer a declaração. De modo geral, as pessoas que têm rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 durante o ano anterior, devem declarar. Esses rendimentos são os que sofrem incidência do IR, como é o caso de salários e renda com aluguéis.

  • Confira quem tem a obrigação de efetuar a declaração neste ano:
  • Cidadãos que receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 durante o ano de 2020;
  • Cidadãos que receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte superior a R$ 40 mil durante o ano passado;
  • Pessoas que receberam dinheiro, em qualquer mês de 2020, por conta de alienação de bens e direitos ou em operação em bolsas de valores, mercadorias, futuro e itens relacionados;
  • Quem possuiu, até o fim de 2020, imóveis, veículos e outros bens com soma total superior a R$ 300 mil.

Separe os documentos

Ademais, também é recomendado separar os documentos que serão necessários para preencher a declaração. No caso dos documentos relacionados à renda, vale organizar os comprovantes de salários e prestações de serviços. Nota-se que, os empregadores devem enviar aos seus funcionários um informe de rendimentos obtidos ao longo do ano. Recibos relacionados ao recebimento de aluguéis ou pensões também devem ser incluídos.

Dados de contas bancárias e aplicações financeiras acima de R$ 140 deverão constar na declaração. Por isso, o contribuinte pode baixar os comprovantes e saldos no aplicativo de sua instituição financeira, para facilitar o preenchimento.

Comprovantes de pagamentos a profissionais liberais são outros documentos que devem ser organizados. Como é o caso de médicos, dentistas, advogados, contadores, psicólogos e engenheiros, por exemplo.

Pensando nas deduções do IR, é válido inserir recibos com gastos relacionados às áreas de saúde e educação. Bem como, reunir dados sobre os dependentes, se for o caso.

Não deixe para última hora

Outra dica para quem vai declarar o IR pela primeira vez, é não deixar para preencher e enviar a declaração na última hora, ou seja, no fim do prazo. Isso porque, ao enviar com antecedência, haverá tempo para fazer uma revisão e corrigir possíveis erros ao preencher uma declaração retificadora.

Normalmente o prazo para a declaração do IR se inicia em 1º de março e finaliza no dia 30 de abril. Então, o contribuinte tem 60 dias para fazer cumprir esse dever.

Atenção ao preencher a declaração

Além disso, é preciso ter atenção ao declarar o IR pela primeira vez. O contribuinte deve verificar se os dados inseridos estão corretos e em caso de ter dúvida em alguma parte da declaração, é válido pesquisar pelo assunto. Nota-se que a Receita Federal oferece uma lista de perguntas e respostas sobre a declaração do IR, em seu site.

Nesse sentido, a pessoa pode pausar o procedimento e dar continuidade em outro momento. O que pode facilitar para o preenchimento com atenção em todos os itens da declaração.

Também se deve evitar a omissão de dados, como no caso dos rendimentos que obteve ao longo do ano passado. Ao fazer isso há maior risco de cair na malha fina.

 

Leia também:

Saiba como declarar o salário no Imposto de Renda

Como declarar investimentos no Imposto de Renda?

Tabela do Imposto de Renda 2021: saiba qual alíquota usar

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.