Inflação do aluguel registra alta de 2,58% em janeiro

A alta da inflação do aluguel sofreu influência da variação de preços de commodities e de combustíveis.

Quem mora de aluguel continua enfrentando um cenário preocupante no início de 2021. O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), conhecido como a inflação do aluguel, registrou alta de 2,58% em janeiro deste ano. Ao passo que, o acumulado de doze meses é de 25,71%. Os dados são da Fundação Getulio Vargas (FGV) e foram divulgados nesta quinta-feira (28).

Qual o valor do IGP-M hoje?

Neste mês, a inflação do aluguel subiu 2,58%. Trata-se de uma taxa maior do que a apresentada em dezembro de 2020, quando a alta foi de 0,96%. Nota-se ainda que o acumulado em janeiro de 2020 era de 7,81%, ao passo que em janeiro de 2021 é de 25,71%.


O IGP-M é usado como parâmetro para reajuste em contratos de aluguel, e também para contratos de prestação de serviços e quantias de tarifas públicas. É divulgado mensalmente pela FGV.

Alta de inflação do aluguel foi puxada por commodities e combustíveis

A alta da inflação do aluguel sofreu influência da variação de preços de commodities e de combustíveis. Com o aumento desses preços, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede valores no atacado, voltou a acelerar. O índice subiu 3,38% em janeiro, já em dezembro a alta foi de 0,90%.


Conforme indica texto da FGV, o Coordenador dos Índices de Preços, André Braz, afirmou que: “A variação apresentada pelo minério de ferro (4,34% para 22,87%) foi a maior influência positiva do índice ao produtor, que registrou alta de 3,38%, a maior taxa de variação desde novembro de 2020, quando havia subido 4,26%”.

Além disso, outro indicador que impacta no IGP-M também apresentou alta. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,93% em janeiro, ante 0,88% em dezembro. Os três grupos analisados registraram alta, são eles: Materiais e Equipamentos (2,08% para 1,43%), Serviços (0,38% para 0,48%) e Mão de Obra (0,06% para 0,61%).

Por fim, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede o varejo, teve queda na inflação. Passou de 1,21% em dezembro para 0,41% em janeiro. Quatro dos oito grupos tiveram baixa nos preços, sendo o principal deles o grupo de Habitação.

 

Leia também:

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.