Aposentadoria especial: veja se tem direito e como calcular

O trabalhador tem o direito de se aposentar após cumprir 15, 20 ou 25 anos de contribuição, de acordo com o agente nocivo

A aposentadoria especial é paga ao segurado do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que trabalhou exposto a agentes nocivos à saúde, como por exemplo calor ou ruído. O trabalhador tem o direito de se aposentar após cumprir 15, 20 ou 25 anos de contribuição, de acordo com o agente nocivo. Além disso, o segurado deve ter exercido suas atividades por ao menos 180 meses.

Qual é o valor da aposentadoria especial?

O valor da aposentadoria especial é equivalente à 100% do “salário de benefício”. Ao passo que, não há cálculo adicional ou aplicação de Fator Previdenciário.

Sendo assim, o cálculo do “salário de benefício” usa como base 80% do período total de contribuições, levando em consideração os meses com recolhimentos mais altos. Então, faz-se soma desses valores, e o sistema do INSS divide o resultado pela quantidade de meses equivalentes.

Como solicitar?

Em seguida, a solicitação da aposentadoria especial pode ser feita pela internet, a orientação principal é selecionar a opção de aposentadoria por tempo de contribuição no momento do agendamento. Veja o passo a passo:

  1. Acessar o site ou aplicativo Meu INSS;
  2. Efetuar login;
  3. Escolher a opção “Agendamentos/Solicitações”;
  4. Clicar em “Novo requerimento”;
  5. Na lista de serviços, procurar por “Aposentadoria, CTC e Pecúlio”;
  6. Clicar em “Aposentadoria por Tempo de Contribuição”;
  7. Verificar a necessidade de atualizar dados de cadastro e clicar em “Atualizar” e em “Avançar”;
  8. Responder as perguntas solicitadas;
  9. Em “Anexos”, inserir documentos que comprovem o direito ao benefício e apertar em “Avançar”;
  10. Digitar o CEP e escolher uma agência do INSS próxima à sua residência;
  11. Escolher a agência bancária e clicar em “Avançar”.

Nota-se que o acompanhamento do pedido pode ser feito na mesma plataforma.

Documentos

Para ter acesso à aposentadoria especial, é necessário apresentar documentos como: documento de identificação com foto e o número do CPF. Bem como documentos que comprovem períodos trabalhados, como carteira de trabalho, carnês de contribuição e comprovantes de pagamento ao INSS. Por fim, também são importantes os documentos que comprovem a exposição a agentes nocivos, como o Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP).

 

Leia também:

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.