Confira como pagar INSS atrasado e veja os prazos

Para emitir o boleto do INSS atrasado, o cidadão deve acessar a plataforma Meu INSS. A Central 135 não calcula recolhimentos atrasados.

O pagamento das guias de contribuição garantem aos trabalhadores autônomos o acesso a benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Isso é feito pelos contribuintes individuais e facultativos por meio da emissão da Guia da Previdência Social (GPS), que tem como data de vencimento o dia 15 de cada mês. No caso de pagar o INSS atrasado, o segurado deverá arcar com multa e juros.

Como funciona o pagamento com a GPS?

A GPS, a Guia da Previdência Social, se trata do documento usado por contribuintes individuais e facultativos para pagar a sua contribuição mensal ao INSS. Ela pode ser emitida pela internet, ao passo que o cidadão também tem a opção de comprar um carnê em papelaria e preencher manualmente.

Ao efetuar o pagamento desta guia, o segurado garante o seu acesso a benefícios previdenciários quando devidos, como o auxílio-doença, salário-maternidade, pensão por morte e auxílio-reclusão. Além de sua aposentadoria.

A saber, na categoria de contribuinte individual se inserem os trabalhadores autônomos ou que prestam serviço de maneira eventual a empresas. Já na modalidade de contribuinte facultativo, estão as pessoas que não possuem renda própria, mas optam por contribuir ao INSS.

Ao preencher a guia, é preciso inserir o código de recolhimento da categoria, o valor do recolhimento e outras informações. Ademais, a GPS vence no dia 15 de cada mês. E no caso de pagar o INSS atrasado, o trabalhador terá que arcar com multa e juros.

Quais são os juros e multa da GPS em atraso?

A multa para quem deixar de pagar a GPS até o dia 15 de cada mês, é de 0,33% por dia de atraso. O cálculo será feito partir do dia seguinte ao vencimento da guia até o dia em que fizer o pagamento, ficando limitado a 20%.

- PUBLICIDADE -

Já os juros são equivalentes à taxa referencial da Selic até o mês anterior ao pagamento. Sendo calculados a partir do primeiro dia do mês posterior ao vencimento. E de 1% no mês em que a GPS em atraso for paga.

Qual o prazo para calcular o INSS atrasado pela internet?

Há um prazo para o segurado do INSS calcular o pagamento de sua contribuição atrasada. No caso do contribuinte individual, é possível fazer o cálculo online para recolhimentos referentes aos últimos cinco anos. Para períodos mais antigos, o cidadão precisa ir até uma agência do INSS a partir do dia 16 de cada mês.

Em relação ao segurado facultativo, só é possível calcular o INSS atrasado pela internet caso ainda possua a qualidade de segurado. Nota-se que o período de graça para esse grupo é de seis meses a partir da última contribuição realizada. Sendo assim, essa categoria deve ir até uma agência do INSS para calcular a GPS vencida a mais de seis meses.

Como gerar boleto do INSS atrasado?

Para conseguir pagar a GPS após o prazo de vencimento, o segurado deve emitir uma nova guia, desta vez com código de barras para que a rede bancária aceite o pagamento.

Leia também

INSS: saiba quando será a antecipação do 13º salário

Calendário da prova de vida do INSS: confira as novas datas

Desse modo, para emitir o boleto do INSS atrasado, o cidadão deve acessar a plataforma Meu INSS. Nota-se que a Central de telefone 135 não faz o cálculo de recolhimentos atrasados.

Ao fazer login com CPF e senha no site ou aplicativo, o segurado deve clicar na opção “Emitir Guia de Pagamento (GPS)”. Então, ocorrerá um redirecionamento para o site da Receita Federal, para o Sistema de Acréscimos Legais (SAL).

- PUBLICIDADE -

Sistema de Acréscimos Legais (SAL)

Nesta nova página, o usuário deve informar o tipo de filiação ao INSS. Neste caso, se contribuinte individual ou facultativo. Bem como, digitar o número do NIT/PIS/PASEP no campo correspondente, e clicar em “Confirmar”.

Em seguida, a orientação é informar os meses que deseja pagar. Os valores já aparecerão acrescidos de multa e juros. Basta clicar em “Gerar GPS” para obter o boleto para pagar o INSS atrasado.

Como verificar se tem contribuições atrasadas?

Para verificar se tem contribuições atrasadas, o contribuinte individual ou facultativo pode acessar o Extrato de Contribuição (CNIS), disponível no site ou aplicativo Meu INSS. Nesse extrato, pode-se verificar todos os recolhimentos realizados.

Nota-se que o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) indica as contribuições à Previdência Social realizadas em nome de um segurado. Vale tanto para empregado formal e doméstico. Quanto para recolhimentos dos autônomos, que pagam GPS.

Para emitir o extrato é simples. Basta fazer login no aplicativo Meu INSS. E na página inicial clicar em “Extrato de Contribuição (CNIS)”. Feito isso, já é possível visualizar o documento. Na parte superior e data de início dos recolhimento e a data da última contribuição feita ao INSS. Pode-se observar também os valores das contribuições realizadas. Para fazer download, basta clicar em “Baixar PDF”.

Ademais, o documento também pode ser útil no momento de solicitar algum benefício previdenciário, como forma de comprovar as contribuições ao órgão.

- PUBLICIDADE -

Leia também:

Saiba como preencher a GPS e garantir contribuições ao INSS

Contribuinte individual do INSS: veja como pagar GPS pela internet

Confira os códigos de pagamento do INSS para autônomos

- PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes