Confira os códigos de pagamento do INSS para autônomos

Para identificação do tipo de segurado e forma de contribuição, o trabalhador deve informar o código de pagamento do INSS ao preencher a GPS.

Para ter acesso aos benefícios previdenciários, os trabalhadores autônomos devem efetuar contribuições ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Elas são feitas através de uma guia da previdência, e para preencher é necessário conhecer os códigos de pagamento do INSS. Eles identificam o tipo de segurado e plano de contribuição.

Contribuinte individual – códigos de pagamento do INSS

O trabalhador autônomo pode contribuir ao INSS na categoria de contribuinte individual. Para se inscrever, o cidadão pode ligar na Central 135 ou acessar o Portal do Ministério do Trabalho e Previdência Social. Caso já tenha o número do PIS ou Pasep não é preciso fazer cadastro.

Essa modalidade é destinada a trabalhadores que exercem suas atividades de forma autônoma ou prestam serviços eventualmente a empresas, sem vínculo formal. Como pode ser o caso, por exemplo, de pintores, diaristas e motoristas de aplicativo.

Sendo assim, ao contribuir para o INSS passam a ter acesso a benefícios do órgão, quando forem devidos. Como aposentadoria, auxílio-doença ou salário-maternidade.

Como é feito o pagamento?

O pagamento do profissional autônomo inscrito no INSS é feito por meio da Guia da Previdência Social (GPS), a qual pode ser gerada em site ou ainda por meio de compra de um carnê em papelaria, para preenchimento manual.

O pagamento deve ser feito mensalmente. Ao passo que, nos casos de quem contribui sobre o valor de um salário mínimo também se pode fazer pagamentos trimestrais.

- PUBLICIDADE -

Sendo assim, para que se identifique o tipo de segurado e forma de contribuição, o trabalhador deve informar o código de pagamento do INSS ao preencher a GPS.

Planos de contribuição para autônomo

Dessa forma, o contribuinte individual tem duas possibilidades para planos de contribuição ao INSS.

No plano normal, o trabalhador contribui com 20% sobre o salário de contribuição. Nessa modalidade, os recolhimentos servem para contagem de tempo e concessão de todos os benefícios previdenciários.

O valor mínimo de recolhimento é sobre o salário mínimo, resultando em R$ 220 ao mês. Ao passo que o valor máximo é sobre o teto previdenciário, resultando em R$ 1.286,71 mensais.

Leia também

Saiba consultar o número do benefício do INSS

BPC 2021: veja quem tem direito ao benefício de R$ 1.100

Ao prestar serviço para uma empresa, o trabalhador terá o desconto de 11% da sua remuneração, para que se realize o repasse ao INSS. Além disso, caso a remuneração do trabalhador seja menor que o valor mínimo vigente, ele deverá que completar a contribuição.

Nota-se também que, ao prestar serviço para uma ou mais empresas, o contribuinte individual poderá deduzir da sua contribuição mensal o percentual de 45% da contribuição patronal da contratante, ficando limitada a 9% do salário de contribuição.

Já no plano simplificado, o trabalhador autônomo contribui com 11% sobre o salário mínimo, o que atualmente resulta em R$ 121. Esta modalidade é válida para autônomos que não prestam serviços e não possuem relação de emprego com pessoa jurídica.

- PUBLICIDADE -

Ademais, esse plano não dá direito à aposentadoria por tempo de contribuição

Códigos de pagamento do INSS

Então, confira os códigos de pagamento do INSS para os trabalhadores autônomos inscritos da categoria de contribuinte individual.

Primeiro, veja os códigos do plano normal de contribuição.

  • Pagamento mensal: 1007
  • Pagamento trimestral: 1104
  • Pagamento mensal com dedução de 45%: 1120
  • Pagamento trimestral com dedução de 45%: 1147

Então, confira os códigos do plano simplificado de contribuição.

  • Pagamento mensal: 1163
  • Pagamento trimestral: 1180
  • Pagamento mensal com complementação de 9%: 1295
  • Pagamento trimestral com complementação de 9%: 1198

 

Leia também:

- PUBLICIDADE -

Confira os valores do INSS para autônomo em 2021

INSS: como gerar a Guia da Previdência Social?

Veja quais são os direitos de quem paga o INSS como autônomo

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes