Reajuste do INSS: quem se aposentou em 2020 recebe quanto?

A atualização varia de 5,45% para 1,46%. A taxa diminui gradualmente entre os meses de janeiro a dezembro. Nota

O Ministério da Economia divulgou ontem (13), através da portaria SEPRT/ME nº 477/2021, o reajuste do INSS de 5,45% para benefícios com valores acima de um salário mínimo. No entanto, para quem se aposentou ou começou a receber outro benefício previdenciário no ano passado o percentual do reajuste será menor, variando de acordo com o mês de concessão.

A atualização varia de 5,45% para 1,46%. A taxa diminui gradualmente entre os meses de janeiro a dezembro. Nota-se que, o reajuste dos pagamentos do INSS tem como base a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). No ano passado, esse índice de inflação fechou em 5,45%, conforme divulgação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na terça-feira.

Com essa mudança, o teto do INSS passa a ser de R$ 6.433,57. Já p ara quem recebe o piso, o valor é de R$ 1.100, que corresponde ao salário mínimo de 2021. Esse valor representa um reajuste de 5,26% em relação ao ano passado, portanto, está abaixo do resultado do INPC. Caso o governo faça uma nova atualização com base nesse índice, o salário mínimo deverá ser de R$ 1.102.

Reajuste do INSS para benefícios concedidos no ano passado

Então, beneficiários que tiveram seus pagamentos do INSS concedidos até janeiro de 2020 terão o reajuste máximo de 5,45%. Ao passo que, para aqueles que tiveram aposentadoria, pensão por morte e demais benefícios concedidos a partir de fevereiro o percentual é menor. Esse reajuste do INSS será feito proporcionalmente à inflação medida no prazo entre a data de início de recebimento e o final do ano de 2020.

Veja as porcentagens de reajuste  para aposentadorias e demais benefícios concedidos:

Leia também

Nubank libera pagamentos por aproximação em celulares…

INSS: saiba quando será a antecipação do 13º salário

  • Até janeiro de 2020: reajuste de 5,45%
  • Em fevereiro de 2020: reajuste de 5,25%
  • Em março de 2020: reajuste de 5,07%
  • Em abril de 2020: reajuste de 4,88%
  • Em maio de 2020: reajuste de 5,12%
  • Em junho de 2020: reajuste de 5,39%
  • Em julho de 2020: reajuste de 5,07%
  • Em agosto de 2020: reajuste de 4,61%
  • Em setembro de 2020: reajuste de 4,23%
  • Em outubro de 2020: reajuste de 3,34%
  • Em novembro de 2020: reajuste de 2,42%
  • Em dezembro de 2020: reajuste de 1,46%

Pagamento atualizado começa em fevereiro

- PUBLICIDADE -

Ademais, os pagamentos de benefícios com reajuste do INSS começam em fevereiro. Isso porque, os pagamentos de janeiro dizem respeito ao mês de dezembro de 2020, então ainda valem os valores antigos.

No calendário do INSS, primeiro recebem o dinheiro aqueles que têm benefício no valor de um salário mínimo. Depois, pegam os valores os segurados que ganham acima do piso.

 

Leia também:

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes