Teleperícia do INSS começa a ser testada; veja como agendar

A perícia médica online visa diminuir as filas de beneficiários que aguardam o atendimento para o auxílio-doença. O serviço para outros benefícios continua presencial

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começa a testar o projeto de teleperícia nesta terça-feira (03). Assim, visa atender as perícias médicas online para diminuir as filas de beneficiários que aguardam o atendimento para o auxílio-doença. Portanto, um pequeno grupo de trabalhadores terá acesso ao serviço.

 

Quem pode solicitar a teleperícia do INSS?

Podem solicitar a teleperícia do INSS os trabalhadores de empresas de médio e grande porte e que possuam médicos do trabalho disponíveis para atender os empregados. Dessa forma, terão atendimento apenas as solicitações de auxílio-doença. A consulta online deve ser feita na empresa, com a presença do médico do trabalho.

 

Como agendar ou reagendar a perícia?

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Na fase inicial, o atendimento deve ser agendado pelo empregador em comum acordo com o empregado. Caso o serviço se estenda, o agendamento das perícias médicas geralmente é feito na plataforma Meu INSS ou pelo telefone 135. Saiba como agendar:

  1. Acesse o aplicativo ou site do Meu INSS;
  2. Efetue o login na plataforma;
  3. Clique em “agendar perícia”;
  4. Selecione uma das opções: “perícia inicial”, “perícia de prorrogação” ou “remarcar perícia”. Então, siga os próximos passos para o agendamento e realize o acompanhamento na opção “agendamentos/solicitações”.

Entretanto, outros benefícios, como a prorrogação do auxílio e a conversão para aposentadoria, continuam sendo presenciais nas agências do INSS.

 

Como funcionará a teleperícia?

A perícia médica online será feita com segurados que estejam com o acompanhamento do médico do trabalho das empresas. Entretanto, nos casos de empresas que não têm médico do trabalho, está mantida a necessidade de realizar a perícia presencialmente no INSS.

Isso porque em uma teleperícia do INSS onde o segurado não estiver acompanhado de um médico especializado em saúde ocupacional, não seria possível realizar testes essenciais para definir o estado da pessoa que passa por uma avaliação.

Segundo o INSS, empresas médias e grandes já tem a obrigação de ter médico do trabalho, por isso é grande o número de segurados que poderiam receber o atendimento no novo sistema. O atendimento por teleperícia também deve tornar mais rápida a perícia presencial.

 

Leia também:

Perícia médica do INSS: Veja a lista de documentos necessários

INSS: projeto-piloto de teleperícia começa a ser avaliado hoje (3)

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes