Mercado financeiro prevê inflação de 4,39% para este ano

A projeção do mercado financeiro para a inflação de 2020 passou de 4,35% para 4,39%, acima do centro da meta de inflação definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN)

A projeção do mercado financeiro para a inflação de 2020 passou de 4,35% para 4,39% . Conforme indica a atualização do Banco Central para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), no boletim Focus que é divulgado semanalmente. Se trata da 19ª alta consecutiva do indicador, que já é maior que o centro da meta de inflação definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), de 4%.

Previsão de inflação para os próximos anos

Além disso, a previsão para a inflação de 2021 também apresentou aumento, passando de 3,34% para 3,37%. Já para os dois anos seguintes a estimativa se manteve a mesma. De 3,50% para 2022 e de 3,25% para 2023.

Nesse sentido, o IPCA é considerado o índice oficial de inflação do Brasil. Servindo de base para definir as metas de inflação e para alterações na taxa de juros. O indicador aponta a variação de preço de vida médio de famílias com renda mensal de 1 e 40 salários mínimos.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Estimativa para a taxa Selic

No boletim Focus divulgado hoje (21) também se mantém estável a estimativa para a Selic, taxa básica de juros da economia brasileira. Para os anos 2021, 2022 e 2023 a expectativa é que a taxa fique em 3%; 4,5%; e 6% ao ano, respectivamente. Nota-se que, atualmente a Selic está em 2% ao ano, menor patamar desde o início da série histórica.

O Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, é responsável por definir a taxa Selic. Quem o comitê aumenta a taxa, o objetivo é conter a demanda aquecida, pois o movimento causa juros mais altos que desestimulam o crédito e estimulam a poupança.

Por outro lado, se o Copom mantém a taxa Selic, se considera que os movimentos anteriores foram suficientes para manter a inflação sob controle.

Retração da economia em 2020

O boletim Focus também indicou ajuste de menos 4,41% para menos 4,40% para a retração da economia em 2020. O que é medido pelo Produto Interno Bruto.

A estimativa de crescimento econômico para 2021 caiu de 3,50% para 3,46%. Já em 2022 e 2023 manteve a previsão de 2,5%.

 

Leia também:

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes