Vai ter retroativo do Auxílio Brasil de R$ 400?

Neste mês, está prevista apenas a liberação da quantia de R$400 para os beneficiários aptos ao programa de distribuição de renda

A promulgação da PEC dos Precatórios foi concluída pelo Congresso Nacional, o que era bastante aguardado para que o governo possa viabilizar o programa Auxílio Brasil em 2022. Com isso, muitos beneficiários também aguardam pelo pagamento do retroativo Auxílio Brasil. 

A abertura de um espaço no orçamento superior a R$ 106 bilhões no próximo ano pode possibilitar esse pagamento, além da continuidade do benefício com valor maior durante o próximo ano. 

Qual o valor do retroativo Auxílio Brasil?

O pagamento retroativo Auxílio Brasil se trata de um complemento na quantia que foi recebida pelas famílias no mês de novembro. Mas é importante ressaltar que o valor vai depender para cada cidadão, pois o cálculo é feito conforme os benefícios que são recebidos por meio do programa Auxílio Brasil. São eles:

Benefício Primeira Infância;

>> Benefício Composição Familiar;

>> Benefício de Superação da Extrema Pobreza;

Como exemplo, podemos citar uma família que teve o depósito de R$280 no mês passado e agora, possui o direito de mais R$120 referente ao pagamento extra. Então, para saber qual será o valor do seu retroativo basta verificar a quantia exata que foi recebida na primeira parcela.

Essa informação pode ser conferida através do aplicativo Caixa Tem. Para isso, acesse a plataforma com o CPF e a senha cadastrada e clique em “Não sou robô”. Depois, procure pelo “extrato” para conferir o valor do benefício.

Feito isso, basta subtrair esse valor do benefício de R$400 para encontrar a diferença necessária para completar o valor máximo do programa. 

Vale ressaltar que as famílias que possuem direito de receber o retroativo não precisarão solicitar esse pagamento, visto que o dinheiro deverá ser liberado de forma automática. Assim, os beneficiários terão acesso à regular a ser recebida por meio do Auxílio Brasil, além do pagamento retroativo. 

Quando vai ser pago o retroativo do Auxílio Brasil?

Com a proximidade do recesso devido às festividades de final de ano é pouco provável que o pagamento retroativo volte a ser discutido nos próximos dias para ser liberado ainda em 2021. 

A expectativa é de que o governo cumpra o prometido, mas isso somente deve acontecer no próximo mês quando também deve haver a inclusão de novos beneficiários no programa Auxílio Brasil. 

Agora que o recurso está disponível, não existem impedimentos para que o retroativo do Auxílio Brasil seja pago, no entanto, não há um calendário com as datas oficiais para esse dinheiro ser disponibilizado aos cidadãos.

O pagamento retroativo foi uma promessa do presidente Jair Bolsonaro e deveria ser liberado durante este mês, juntamente com a segunda parcela do benefício. Com isso, os beneficiários seriam contemplados com uma quantia maior, visto que o pagamento foi reajustado para R$ 400 por meio de medida provisória. 

SAIBA MAIS | Ainda tem como fazer o cadastro no Auxílio Brasil em 2021?

Quem vai receber o retroativo?

Pelo menos 13 milhões de famílias que estão inscritas no programa têm direito ao retroativo Auxílio Brasil, por ter recebido menos de R$400 no mês de novembro.

Essas pessoas estavam cadastradas até outubro na folha de pagamentos do Bolsa Família e foram incluídas no novo programa social de forma automática. Mas vale ressaltar que é preciso continuar cumprindo todos os critérios do programa social para receber o retroativo. 

Um desses critérios é manter o CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal) atualizado e permanecer dentro da renda permitida para o programa. Com isso, podem receber o retroativo do auxilio brasil as famílias que possuem a seguinte renda:

>> famílias em situação de pobreza que possuem em sua composição gestantes ou menores de 21 anos: até R$ 210 mensal;

>> famílias em situação de extrema pobreza: renda mensal inferior à R$ 105;

Por sua vez,  quem recebeu mais de R$ 400 em novembro não tem direito ao retroativo por já estar no patamar mínimo do programa.

RELACIONADO | Quem tem direito ao benefício extraordinário do Auxílio Brasil?

Você pode gostar também