Publicado em

Conectar pessoas que gostam de cozinhar e quem aprecia comida caseira é a proposta da Eats For You, startup fundada há seis meses em São Paulo. A ideia é gerar renda para donas ou donos de casa e oferecer refeições variadas a quem não tem tempo de prepará-las ou está cansado de restaurantes.

Para isso, a empresa desenvolve convênio com cozinheiros que passam por uma seleção e recebem orientação sobre questões técnicas e legais. O aplicativo permite ao usuário pedir um prato para almoço e recebê-lo em casa ou no trabalho, ou retirá-lo em um ponto próximo de onde estiver.

O serviço funciona de segunda a sexta, inicialmente em duas regiões: Alphaville, que se estende pelos municípios de Barueri e Santana de Parnaíba, na Grande São Paulo, e nos bairros de Santo Amaro, Morumbi, Brooklin, Moema, Itaim Bibi e Vila Olímpia, na capital paulista.

O usuário faz o pedido até as 10h30 e pode retirá-lo em um trailer da startup. Se optar por delivery, em um raio de até 7 km, a taxa de entrega máxima é de R$ 8,50. Alphaville foi escolhida para o início da operação por reunir muitas empresas e apresentar alta demanda alimentícia. O trailer fica em um ponto estratégico e as entregas são feitas por uma empresa conveniada.

O aplicativo oferece de dez a doze opções de refeição por dia. A faixa de preço dos pratos vai de R$ 14 a R$ 16. Somado à taxa de entrega, o valor máximo por marmita é de R$ 24,50.

A startup fica com uma taxa de intermediação de R$ 2,12 em cada operação, descontada após a venda. A definição dos valores foi fundamental para viabilizar o negócio, conta o fundador e CEO, Nelson Andreatta.

“O nosso desafio foi este. Não posso ter uma oferta muito grande de cozinheiras sem demanda por pedidos, e também não posso ter uma região com demanda de pedidos e uma oferta baixa de marmitas. Esta questão ficou resolvida com essa tarifa baixa de ‘ponte’ entre produtor e consumidor”, afirma.

Quem cozinha tem liberdade para montar seu menu e orçar os pratos no valor desejado, ficando a startup responsável por fechar o preço na consultoria técnica. Cada cozinheiro pode oferecer até dois pratos diários. A partir da 300ª venda, o limite cai e o número de pratos pode aumentar. “Já totalizamos 7 mil pedidos desde março”, diz Andreatta.

Ele trabalhava com branding em Cuiabá, de onde saiu para São Paulo no início de 2018, já com a ideia de rentabilizar a venda de comida caseira por meio da tecnologia. “Na hora do almoço, não aguentava mais comer comida de restaurante, sempre com o mesmo tempero. Olhava ao redor e via os prédios residenciais, imaginava as donas de casa temperando aquela comida gostosa, daí pensei em criar algo que permitisse transformar isso em um serviço rentável”, conta.

Andreatta aproveitou a experiência e os conhecimentos em marketing para planejar o novo negócio. “O candidato passa por avaliação e orientação técnica para anunciar seus pratos, com controle nutricional sob cartilha da Anvisa. Depois fornecemos talheres, avental, embalagem, lacre e guardanapos com nossa identidade visual para comercializar o produto”, diz.

Lançada em março, a Eats For You tinha em julho 25 cozinheiros ativos e 300 em treinamento. A meta é atingir 1.500 parceiros e atuar nos principais centros do Sudeste, afirma o CEO. A empresa tem 12 funcionários e pretende ampliar as localidades atendidas, montando trailers nos grandes centros empresariais de São Paulo até o fim de 2018.

Para 2019, o objetivo é ampliar o horário de funcionamento para atender também no jantar, e ainda nos fins de semana e feriados. Além disso, está prevista a inclusão de sobremesas, sucos e lanches artesanais no cardápio.