Gabigol sai de campo irritado após vitória contra Fortaleza

Gabigol não quis dar entrevistas após entrar na partida e fazer o gol da vitória. Embora tenha boa relação com Domènec Torrent, o camisa 9 não concorda com algumas decisões do técnico.

O atacante Gabigol mais uma vez foi decisivo para a vitória do Flamengo. Na partida deste sábado (5) contra o Fortaleza, o atleta saiu do banco de reservas para anotar o gol que deu os três pontos para a equipe carioca e levou o time para a vice-liderança do Campeonato Brasileiro.

A ida para o banco contra a equipe de Rogério Ceni não foi muito bem aceita pelo atacante. O técnico do rubro-negro, Domènec Torrent, tem feito um rodízio no elenco para não desgastar o time, no entanto, Gabriel estava 100% e treinou bem durante a semana.

Embora tenha comemorado seu tento junto ao treinador, após a partida Gabigol não quis dar entrevistas, e seu silêncio, demonstra a insatisfação com a ida para a reserva.

Mesmo tendo boa relação com Domènec, o atacante não concorda com algumas decisões do técnico.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Gabigol comemora gol com Torrent
Gabigol comemora seu gol com o treinador Torrent (Foto: Thiago Ribeiro/AGIF)

Entenda a irritação de Gabigol

O primeiro “conflito” ocorreu após o duelo contra o Botafogo, válido pela 5ª rodada do Brasileirão.

Gabigol estava recuperado dos problemas musculares, mas não participou de todo o treino com o grupo na preparação para o jogo contra o Santos.

O atacante já se sentia recuperado e queria fazer os treinamentos normalmente para atuar contra o Peixe, contudo não era liberado.

Às vésperas do jogo, o atleta chegou a fazer uma publicação em seu twitter com a legenda escrito ‘Ready’ (preparado).

Um dia antes do duelo, Gabigol treinou bem e então garantiu sua vaga na equipe titular.

Em campo o craque arrebentou, fez o gol da vitória e foi o melhor da partida, porém sofreu uma torção no tornozelo e precisou ser substituído, mas após o final da partida, participou da corrida com os reservas e se mostrava bem.

Para o jogo contra o Bahia, Dome decidiu deixar o camisa 9 no banco, mesmo o atleta deixando claro que estava com condições de jogo.

Pedro herdou a vaga, fez dois gols e permaneceu na equipe para o jogo contra o Fortaleza. Ficar na reserva pelo segundo jogo seguido não estava nos planos de Gabriel, que entrou no jogo e fez o gol da vitória.

Vice do Flamengo dá abraço em Gabigol após o jogo

Após o apito final, o vice-presidente do Flamengo, Marcos Braz, abraçou Gabigol ainda no túnel e depois comentou sobre a situação.

“Não teve nada. Fui falar com ele, parabenizar pelo gol. Não teve absolutamente nada”, disse ao canal ‘Paparazzo Rubro-Negro’.

Além de sair do time, o desenrolar da história foi o que incomodou Gabriel que posteriormente preferiu sair de campo sem falar nada.

O carinho nas comemorações com o treinador mostram a boa relação entre Gabigol e Torrent, mas as decisões do técnico em relação ao rodízio e a ida do camisa 9 para o banco são situações que precisam ser controladas pelo Flamengo para que não ocorra problemas futuros.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes