Greve no Vasco: Funcionários fazem paralisação após atraso de salários

Colaboradores se reuniram no entorno do Estádio São Januário, na manhã desta quinta-feira, 16, para cobrar vencimentos atrasados.

Um fato agitou o São Januário no início da manhã desta quinta-feira, 16. Funcionários ameaçaram fazer uma greve no Vasco e, por volta das 6h da manhã, reuniram-se no entorno do estádio vascaíno. A situação se apaziguou logo depois do departamento financeiro do clube afirmar que irá resolver as pendências com os colaboradores.

Por que funcionários ameaçaram greve no Vasco?

Funcionários do Cruz-maltino ameaçaram paralisar suas atividades, nesta quinta-feira, 16. O motivo: atraso no pagamento de salários. Segundo informação do GE, a diretoria da equipe está prestes a completar dois meses sem pagar seus colaboradores.

A última vez que os funcionários receberam seus vencimentos foi referente ao mês de junho. Ou seja, o clube deve o mês de julho e ainda não acertou o salário referente a agosto. No entanto, um acordo informal estipula o pagamento no dia 20 e dessa forma o prazo do vencimento deste mês será na próxima segunda-feira.

Paralisação não virou uma greve no vasco, pois departamento financeiro afirmou que irá realizar o pagamento
Paralisação não virou uma greve no vasco, pois departamento financeiro afirmou que irá realizar o pagamento – foto: rafael ribeiro/vasco

Como reinvindicação sem receber os salários, funcionários ameaçaram uma greve no Vasco. Os trabalhadores se reuniram no entorno do estádio e apenas as cozinheiras entraram para trabalhar, visto que preparam café da manhã e o almoço aos jogadores da base do clube, que ficam alojados no São Januário.

O departamento financeiro informou que o pagamento de parte dos débitos será quitado até a próxima semana e o dinheiro já está separado. O problema é que recursos do clube estão retidos. A Justiça decidiu executar todas as dívidas trabalhistas do Gigante da Colina, de uma vez só, o que contabiliza cerca de R$ 93 milhões.

Tal quantia incidirá em receitas de direitos de transmissão, patrocínios, mas também bloqueio de contas, o que dificulta o clube no pagamento dos funcionários ativos. Sem receber, os colaboradores então ameaçaram uma greve no Vasco nesta quinta-feira.

Quando o Vasco da Gama joga?

Polêmicas à parte, o Vasco volta a campo nesta quinta-feira, 16, para o confronto diante do CRB, no Estádio Rei Pelé, em Maceió-AL. A partida válida pela 24ª rodada da Série B começa a partir das 19h (horário de Brasília) e será o primeiro compromisso de Fernando Diniz à frente do Gigante da Colina.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.