Novo Mundial de Clubes: saiba como será o torneio de dezembro

FIFA planeja realização do novo Mundial de Clubes com a participação de 24 clubes, mas pandemia tem adiado a realização do campeonato.

Após o termino do Mundial de Clubes, a FIFA voltou a planejar o novo formato do torneio com o objetivo de estimular a competição entre as equipes. De acordo com a entidade, a ideia é realizar um campeonato com 24 times de todo o mundo, sendo oito europeus. A primeira edição ocorreria na China, no meio deste ano, no entanto devido à pandemia de Covid-19, não há uma previsão de quando este projeto possa sair do papel.

Ainda por conta das consequências da proliferação do vírus, 2021 terá dois mundiais. O primeiro ocorreu neste mês, relativo à temporada de 2020, e teve o Bayern de Munique campeão, vencendo o Tigres na final. Já o segundo, este em relação à temporada deste ano, está previsto para dezembro.

+ Lewandowski é eleito o melhor jogador do Mundial; veja a lista

Problemas para realização do novo Mundial

O maior problema para a realização do novo mundial diz respeito sobre as datas. Isso porque uma competição com 24 clubes, necessita de um tempo considerado para que todos os jogos sejam concluídos. No entanto, com as mudanças no calendário, os campeonatos entre seleções como Eurocopa e Copa América foram postergados. A mudança entra em conflito com a data que a FIFA reservara para este novo Mundial, no meio de 2021.

Diante deste cenário, a entidade resolveu então não realizar o torneio com os 24 clubes neste ano, e a edição de dezembro terá apenas os sete times, como já é tradicional.

Taça do Mundial de Clubes da FIFA
Taça do Mundial de Clubes da FIFA (Foto: Twitter/@FIFA.com)

Como seria o novo Mundial de Clubes?

Leia também

PSV x Ajax: saiba onde assistir ao jogo do Campeonato…

RB Bragantino x Corinthians: onde assistir e escalações do…

- PUBLICIDADE -

Assim como a Copa do Mundo, a Copa do Mundo de Clubes aconteceria a cada quatro anos, em um país sede. Nesta primeira edição, a China sediaria o torneio, e inclusive, a Associação Chinesa de Futebol (CFA) já havia anunciado as oitos cidades que receberiam os jogos.

O novo Mundial teria a participação dos vencedores da Liga dos Campeões e da Europa League nas últimas quatro temporadas, ou seja: Real Madrid, Atlético de Madrid, Liverpool, Chelsea, Bayern, Sevilla e Manchester United disputariam o torneio. Além dos europeus, a nova fórmula também incluiria seis representantes da Conmebol, três da Concacaf, três da África, três da Ásia e um da Oceania.

As equipes seriam divididas em grupos de três equipes, e os líderes de cada chave avançariam às quartas de final. Quem passasse pelas quartas, jogaria a semi e os vencedores fariam a grande decisão.

Flamengo e Liverpool fizeram a final do Mundial de 2019, também no Catar
Flamengo e Liverpool fizeram a final do Mundial de 2019, também no Catar (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Valores do novo Mundial

Para atrair os clubes, principalmente os europeus que não valorizam a competição como as demais equipes, a FIFA aumentaria as premiações. O novo Mundial teria apoio do consórcio japonês Softbank, que pagaria entre 12 e 15 milhões de euros até 2029 pela realização da nova Copa do Mundo de Clubes.

Cada clube receberia 50 milhões de euros apenas para participar do torneio. Além da quantia para jogar, o campeão receberia valores astronômicos. A FIFA planeja pagar 115 milhões de euros ao campeão, dinheiro suficiente para convencer qualquer clube a querer levar o título do torneio.

No entanto, a entidade já confirmou que o Mundial de 2021 terá o formato antigo, com apenas os campeões deste ano. Então o torneio terá sete equipes: os seis campeões continentais e o campeão nacional do país-sede. Outra confirmação foi o local de disputa, que voltará ao Japão, após quatro edições em outros países.

- PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes