Quando vai ser a Copa do Mundo de Futebol Feminino?

Seleções vão brigar pelo título do mundo no futebol feminino em 2023 jogando em dois países

Com o crescimento do futebol feminino no cenário esportivo, os torcedores contam os dias para o início da Copa do Mundo de 2023. Realizada em dois países, as seleções prometem grandes disputas em campo pelo título de melhor equipe do mundo. Saiba como funciona a distribuição de vagas, a data e como funciona a Copa do Mundo de Futebol Feminino.

Quando e vai ser a Copa do Mundo de Futebol Feminino?

A Copa do Mundo de Futebol Feminino vai ser disputada em 20 de julho de 2023, seguindo até o dia 20 de agosto com Austrália e Nova Zelândia como sedes. Ao todo, serão trinta e duas seleções disputando em campo o maior título de campeã do mundo com as jogadoras.

As cidades que vão receber os jogos são Adelaide, Auckland, Brisbane, Dunedin, Hamilton, Melbourne, Perth, Sydney e Wellington. O lema do torneio, divulgado pela FIFA, é “Beyond Greatness”, ou “Além da grandeza”.

A grande final, por fim, será realizada em Sydney, no dia 20 de agosto de 2023, com as duas seleções finalistas em busca do tão sonhado troféu do futebol feminino. 

Quantas seleções vão jogar o próximo Mundial feminino em 2023?

Serão trinta e duas seleções disputando a Copa do Mundo em 2023. Esta será a primeira edição a contar com mais equipes, visto que em 2019 teve vinte e quatro, onde os Estados Unidos tornaram-se as campeãs.

Assim como no masculino, o futebol feminino também dispõe das Eliminatórias em cada um dos continentes, onde as seleções disputam para saber qual delas vai garantir a vaga. As anfitriãs Austrália e Nova Zelândia são as únicas já classificadas para o torneio de 2023.

É importante ressaltar que cada um dos continentes realiza as Eliminatórias do seu jeito, onde 156 times entram em campo. A repescagem, no entanto, contará com dez seleções divididas por três grupos, dois com três países e um com quatro, onde o primeiro colocado de cada grupo garante a vaga.

Serão 29 vagas diretas e 3 por repescagem. Entenda como vai funcionar as vagas em cada um dos continentes:

 

VAGAS DIRETAS:
6 vagas para a AFC (Ásia)
4 vagas para CAF (África)
4 vagas para Concacaf (Américas do Norte e Central)
3 vagas para Conmebol (América do Sul)
1 vaga para OFC (Oceania)
11 vagas para Uefa (Europa)

VAGAS NA REPESCAGEM:
2 vagas para AFC
2 vagas para CAF
2 vagas para Concacaf
2 vagas para Conmebol
1 vaga para OFC
1 vaga para Uefa

Como funciona a Copa do Mundo Feminina?

Assim como no masculino, a Copa do Mundo de Futebol Feminino vai contar com oito grupos de quatro integrantes cada na disputa da primeira fase. Cada vitória vale 3 pontos, o empate 1 e a derrota nenhum. Austrália e Nova Zelândia serão cabeças de chave dos grupos A e E.

Os dois primeiros colocados avançam até o mata-mata. Depois, as 16 seleções disputam as oitavas de final em jogo único, seguindo para as quartas, semifinais e por fim a tão sonhada final no dia 20 de agosto de 2023 em Sydney, no Estádio Olímpico.

Quais as maiores campeãs da Copa do Mundo Feminina?

A seleção dos Estados Unidos aparece em primeiro lugar na lista de maiores campeões com quatro títulos na história, conquistados em 1991, 1999, 2015 e 2019. Em segundo vem a Alemanha com dois troféus em sua conta.

 

  • Estados Unidos  – 4 títulos (1991, 1999, 2015 e 2019)
  • Alemanha – 2 títulos (2003 e 2007)
  • Japão – 1 título (2011)
  • Noruega – 1 título (1995)

 

Leia também:

Repescagem para a Copa do Mundo 2022: confrontos e data

Você pode gostar também