Rogério Ceni na Libertadores: números e recordes do ex-goleiro

Bicampeão da Libertadores pelo São Paulo, Rogério Ceni faz a sua estreia na competição como técnico e tentará levar o Flamengo a mais um título

Em maio de 2015, Rogério Ceni entrou em campo pela última vez na Copa Libertadores. Em um confronto contra o Cruzeiro pelas oitavas de final, ele brilhou na decisão por pênaltis com duas defesas e um gol. Ainda assim, o São Paulo foi eliminado, e o goleiro não jogaria mais na competição. Sua história no torneio, entretanto, ainda não havia acabado.

Nesta terça-feira (24), Rogério Ceni volta à Libertadores, mas desta vez como técnico do Flamengo. Nos períodos em que comandou São Paulo e Fortaleza, o ex-goleiro nunca havia disputado um jogo da competição mais importante da América do Sul. E a sua estreia será logo em um confronto decisivo, contra o Racing, pelas oitavas de final.

No entanto, se depender da estrela de Rogério Ceni na Libertadores, o Flamengo não tem o que temer diante dos argentinos. Afinal, o ídolo do São Paulo ostenta algumas marcas impressionantes no torneio continental.

Números de Rogério Ceni na Libertadores

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Rogério Ceni levantou o troféu da Libertadores pela primeira vez em 1993, logo após sua estreia nos profissionais do clube. No entanto, como Zetti era o titular, ele não chegou a disputar nenhuma partida na campanha vitoriosa do time de Telê Santana.

A partir de 1997, Ceni assumiu a titularidade no São Paulo e começou a escrever sua história na Libertadores. Ao todo, ele fez 90 jogos pela competição continental.

Assim, ele é o jogador brasileiro com mais aparições no torneio, e está em quinto lugar no geral. Além disso, Rogério Ceni é o brasileiro que mais venceu partidas na Libertadores, com 51 vitórias em 90 jogos.

Gols de Rogério Ceni na Libertadores

O ex-goleiro também conseguiu o feito de se igualar ao atacante Luís Fabiano como o artilheiro do São Paulo na competição. Com 14 gols, nenhum outro tricolor balançou as redes mais vezes do que ele no cobiçado torneio.

Aliás, ele marcou cinco destes gols na Libertadores de 2005. Naquele ano, Rogério Ceni ergueu a taça como capitão do São Paulo e ganhou o prêmio de melhor jogador do torneio.

Em uma de suas melhores atuações na campanha vitoriosa de 2005, ele marcou dois gols de falta no jogo de ida das quartas de final contra o Tigres, do México. E só não marcou o terceiro porque perdeu um pênalti.

Em 2005, portanto, Ceni terminou como o artilheiro do São Paulo na Libertadores, ao lado do atacante Luizão. Ao todo, o ex-goleiro disputou 11 edições do torneio continental. Assim, apesar de ser estreante como técnico, não falta experiência para o comandante do Flamengo.

Ceni pode igualar Renato Gaúcho

De volta à Libertadores após cinco anos, Rogério Ceni inicia com o Flamengo a caminhada para defender o título da competição. Aliás, a decisão de 2020 acontecerá em jogo único no estádio do Maracanã, em janeiro de 2021.

Caso levante novamente a taça, Ceni igualará o feito de Renato Gaúcho, único brasileiro a vencer o torneio como jogador e treinador. Afinal, o ex-atacante foi campeão com o Grêmio em 1983 e comandou a mais recente conquista do tricolor gaúcho, em 2017.

Assim, a estreia de Rogério Ceni na Libertadores como técnico do Flamengo está marcada para as 21h30 (de Brasília) desta terça-feira (24), no estádio El Cilindro, em Avellaneda, região metropolitana de Buenos Aires. A partida contra o Racing terá transmissão pelo SBT e também pelo Fox Sports.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes