9 dicas sobre como economizar dinheiro no dia a dia

Construir uma boa relação com as próprias finanças é importante para saber como economizar no dia a dia. Para conseguir poupar algum dinheiro, priorizar objetivos é uma das etapas.

Construir uma boa relação com as próprias finanças é importante para saber como economizar no dia a dia. Para conseguir poupar algum dinheiro, priorizar objetivos é uma das etapas. Além disso, é viável buscar por educação financeira, e colocar o aprendizado em prática.

A partir de entrevista com a mentora financeira Brunelly Santos, reunimos 9 dicas que funcionam para quem quer economizar. Veja abaixo.

1. Saiba quais são seus gastos fixos

O primeiro passo para economizar é saber quais são as despesas fixas, ou seja, aqueles gastos indispensáveis de todos os meses. Como é o caso de:

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

  • Aluguel ou parcelas do financiamento de um imóvel;
  • Contas de água, luz, telefone e internet;
  • Gastos com alimentação e transporte.

Ao entender a quantidade de dinheiro que deve ser disponibilizada para cada uma das despesas essenciais, é possível então planejar o uso do restante do salário.

2. Olhe para suas finanças toda semana

Em seguida, é preciso criar o hábito de observar os gastos com frequência. A mentora financeira explica que olhar uma vez por mês pode não ser o suficiente, já que no dia a dia podemos consumir uma série de itens. Da mesma forma, fazer essa avaliação todos os dias pode ser prejudicial a pessoa, causando ansiedade por exemplo. Então, a recomendação é destinar um tempo semanalmente a essa questão.

Quanto ao lugar para fazer as anotações, pode-se usar um caderno ou um aplicativo de finanças, a depender da preferência de cada um.

3. Estabeleça suas metas de acordo com seu orçamento

Em relação às metas, é preciso ter clareza ao definir quais são elas e quais tem maior prioridade. Sejam elas viajar, comprar um móvel novo ou fazer uma reforma. Feito isso, estabelecer o tempo em que será possível realizá-las. Isso vai variar de acordo com o salário e com o dinheiro que poderá ser destinado a esses objetivos a cada mês.

Além disso, há a questão do pagar a vista ou parcelar. Se não for uma necessidade urgente, pode-se fazer um planejamento e considerar guardar o valor para pagar a vista. Nessa opção é indicado ter resiliência. Santos usa o exemplo de pessoas que fazem um boleto para si mesmas, o que é possível em bancos digitais, e assumem esse compromisso de pagar um valor todos os meses para alcançar as metas.

Passagem de avião
Fonte: Freepik

4. Para economizar, tenha cuidado no uso do cartão de crédito

O cartão de crédito não é algo ruim, pelo contrário, é uma alternativa útil em variadas situações. No entanto, o uso descontrolado dele pode causar endividamento. Caso não seja feito um planejamento, ao parcelar vários produtos e serviços, pode-se chegar a um valor comprometedor a ser pago todos os meses. Assim como, exagerar no uso de aplicativos de débito automático também dificulta a busca por economia, como é o caso dos deliverys de comida e plataformas de transporte.

5. Se presenteie com mimos no mês

Por que não comprar aquele blusinha? Afinal, houve esforço de trabalho no mês todo. Ao ter um planejamento financeiro bem definido é possível se permitir comprar recompensas. Para isso, basta definir uma quantia que poderá ser destinada a isso no orçamento mensal. Mas cuidado para não exagerar e acabar gastando mais do que o definido.

6. No lazer, use a criatividade

Assim como os mimos, os gastos com lazer também devem estar previstos no planejamento financeiro. Sendo assim é preciso responder a pergunta: “Quanto posso gastar de lazer por mês?”. Feito isso, mais uma vez a questão das prioridades entra em cena.

Se no lazer a prioridade é sair com os amigos, uma opção para não gastar muito, é chamar para um momento de diversão em casa. Comprar os itens no supermercado e preparar petiscos em casa, sai mais barato do que ir em um bar ou restaurante. Não é preciso deixar de sair, mas pode-se considerar sair menos vezes ao longo do mês, a depender do objetivo de quanto quer economizar.

Outra alternativa é optar por lazeres mais baratos, como uma ida ao parque, por exemplo.

Amigos em casa
Fonte: Freepik

7. Corte gastos desnecessários

No cotidiano, podemos observar algumas despesas que podem ser cortadas ou diminuídas. Uma delas é a conta de telefone. É comum que as contas de operadoras aumentem ao longo do tempo, e isso pode passar despercebido. Por isso é recomendado avaliar se o plano que está utilizando realmente é o ideal. Se, por exemplo, a quantidade de internet paga é superior ao que se costuma utilizar.

Feito isso, pode-se optar por mudar para um plano mais barato ou fazer a portabilidade para outra operadora que ofereça opções mais atrativas.

Outro caminho para cortar gastos, é economizar na energia em casa. Apagar as luzes ao sair de um cômodo e tirar alguns equipamentos da tomada pode resultar em uma conta mais barata no final do mês. O mesmo vale para a conta de água, a recomendação é usar com consciência.

8. Não compre por impulso

Viu algum item em promoção e já sentiu o desejo de comprar? Tenha atenção. Antes de adquirir uma mercadoria responda a essas perguntas:

  • Já tenho esse produto?
  • Ele é realmente útil?

Se não houver necessidade, não compre. Afinal, esse dinheiro pode estar sendo retirado da reserva para realização das metas. E, algumas vezes, os itens comprados podem nem ao menos ser usados.

Brunelly Santos dá a dica: imagine que esses produtos são notas de dinheiro. Por exemplo, se você comprou um cosmético por R$ 100 e acabou não usando por falta de tempo. Então ele chega ao vencimento e você vai jogá-lo fora, imagine que está rasgando uma nota de R$ 100.

Dessa forma, não se trata de visualizar tudo apenas em números, mas sim de valorizar o seu tempo de trabalho. O esforço que foi empregado para adquirir essas compras.

9. Aprenda a dizer não

Dizer não a alguns pedidos pode ser difícil, mas é necessário. Quando alguém pede dinheiro emprestado é preciso avaliar o motivo. Santos explica que em alguns casos, quando se diz “não” à um pedido como esse, ao mesmo tempo se diz “sim” a si mesmo e a seus objetivos financeiros. Ademais, é possível buscar outros jeitos de amparar um conhecido, como o ajudando a renegociar suas dívidas por exemplo.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes