Saiba como garantir a aposentadoria para autônomos

Quem trabalha por conta pode contribuir desde já pensando no futuro

Ainda que não seja a melhor opção depender unicamente do INSS, é importante que autônomos também considerem esta opção, contribuindo um pouco por mês para garantir o benefício futuro.

0 303

Se você trabalha por conta é importante pensar no futuro. A aposentadoria para autônomos é um tema essencial que muitas vezes não merece a devida atenção, mas vamos tratar dele aqui. 

Primeiramente, lembre-se que a única certeza na vida é que o tempo passa. E daqui uns anos, inclusive com relação às finanças, tudo que você fizer hoje terá impactos positivos ou negativos na sua realidade. Por isso, quanto mais cedo começar a organizar o orçamento para fazer uma reserva e pensar na velhice, melhor. Os juros compostos e o tempo são os melhores amigos neste caso.

A aposentadoria para autônomos no INSS

Vamos começar tratando de INSS. Depender do governo não é a melhor alternativa quando se fala em aposentadoria para autônomos, mas ela não pode ser desconsiderada. Atualmente, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD), são pelo menos 23,5 milhões de brasileiros trabalhando de forma autônoma. E esse dados são anteriores à pandemia. Ou seja, o número deve estar maior.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Para começar, quem trabalha com carteira assinada já sabe que está contribuindo para a própria aposentadoria no INSS. Quem não trabalha pode ficar um pouco perdido. Por exemplo, você sabe quem é considerado autônomo para se aposentar pelo INSS? De acordo com a regra, autônomo pode ser todo trabalhador que não tem carteira assinada, sendo que um MEI, por exemplo, já contribui para a aposentadoria quando paga o DAS.

Se você não é MEI e quer saber como funciona a aposentadoria para autônomos, saiba que é fácil começar a contribuir. E se você nunca foi registrado, o primeiro passo é se inscrever como contribuinte individual no Programa de Integração Social (PIS). Caso já tenha sido, pode contribuir de forma retroativa para continuar tendo direito. Basta ir até uma agência de INSS e levar uma declaração de IR ou outros documentos que comprovem sua situação como autônomo.

Escolha a forma de contribuir

Depois disso é preciso escolher entre os tipos de contribuição, que serão pagas através das Guias de Previdência Social (GPS) que você encontra no portal da Receita Federal.

Com o código 1163, você pode optar pelo plano simplificado, pagando 11% sobre o valor de um salário mínimo para receber um salário mínimo de aposentadoria, que só pode ser por idade: 65 anos no caso dos homens e 60 no caso das mulheres. É preciso pagar pelo menos 180 parcelas, ou seja, 15 anos de contribuição.

Já com o código 1007 você deve pagar 20% de INSS sobre o valor recebido para ter direito à aposentadoria por idade ou por tempo de contribuição, que é de 30 anos para mulheres e 35 anos para os homens. 

E você pode estar se perguntando se também pode pagar aposentadoria se não estiver trabalhando fora, como o caso de uma dona de casa. É possível sim. Dá para contribuir a partir de 5% do valor do salário mínimo de forma facultativa quando se trata de aposentadoria para autônomos.

aposentadoria para autônomos
Imagem: Reprodução / Unsplash

Além do INSS

Quando se trata de aposentadoria para autônomos, também é importante lembrar que apesar de ser importante garantir a contribuição para o INSS, é ainda mais fundamental organizar um plano financeiro para não depender unicamente desta fonte.

Desta forma, é preciso disciplina e um bom planejamento das finanças para começar a poupar e investir pensando lá na frente. Colocar o orçamento em dia e montar uma carteira de investimentos diversificada para o longo prazo pode ser uma boa opção, assim como avaliar planos de previdência, fundos e até ações.

Também é importante pensar em uma renda passiva, o que pode acontecer desde o investimento em ações que rendam dividendos, até a compra de um imóvel para aluguel, fundos imobiliários ou até mesmo um negócio extra. As alternativas variam e dependem do perfil de cada um, mas é importante começar o quanto antes a sua estratégia. Profissionais de investimento podem ajudar nesta tarefa.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes