Ibovespa fecha em alta de 0,8% apesar de dados fracos do Caged

Lá fora, preocupação com inflação nos EUA arrefeceu e ajudou bolsa paulista a registrar ganho

O Ibovespa ignorou os dados ruins do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quarta-feira, 26, e fechou em alta. O indicador decepcionou o mercado com a abertura de 120.935 vagas formais de trabalho no Brasil em abril, bem abaixo do esperado por analistas e economistas de 172.500 no período.

Do outro lado, porém, os Investimentos Diretos no País (IDP), divulgado pelo Banco Central ficaram dentro do esperado. Em abril, o indicador chegou a US$ 3,544 bilhões, enquanto economistas esperavam entre US$ 2,838 bilhões e US$ 5,500 bilhões.

Em São Paulo, o governador João Dória (PSDB) desistiu de retomar as atividades na chamada fase verde do Plano São Paulo. No País, sete estados estão com taxa de ocupação de UTI de ao menos 90%: Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Sergipe, Paraná e Santa Catarina. Na cidade de São Paulo, seis hospitais públicos têm 100% dos leitos ocupados. A maioria de pessoas com idade abaixo dos 60 anos.

Assim, mesmo com indicadores domésticos mistos, o Ibovespa reagiu bem. Fechou o pregão com alta de 0,81%, aos 123.989 pontos, e volume financeiro negociado de R$ 29,077 bilhões. O dólar fechou em queda de 0,45%, cotado a R$ 5,313.

Ibovespa hoje, 26 de maio de 2021

Enquanto isso, no noticiário externo e no radar dos investidores, novamente os dados de inflação nos Estados Unidos, com o mercado repercutindo a fala de Richard Clarida, vice-presidente do Federal Reserve (Fed), de que o Banco Central americano pode conter o possível surto de inflação sem afetar a economia.

Analistas ressaltam que, com o aumento dos preços, é esperado que o Fed eleve a taxa de juros antes do inicialmente previsto, podendo impulsionar os Treasuries, os títulos da dívida americana. Juros maiores nos Estados Unidos abririam espaço para que investidores migrassem dos mercados emergentes, como o Brasil, para o mercado local.

O discurso de Randal Quarles, membro do Fed, sobre a política monetária do banco central americano e possíveis riscos de uma inflação continua no radar. A expectativa é de que a fala de Quarles tranquilize o mercado.

Assim, o que impediu as bolsas americanas de um resultado ruim são as ações dos setores de aviação, cruzeiros e incorporadoras. Essas empresas registram ganhos conforme os EUA vacinam mais gente, já chegando em 49% da população. Ações da United Airlines subiram 1,5%. Da Royal Caribbean e da Norwegian Cruise Line, 3,6%.

Por fim, na China, movimentação em torno do preço do minério de ferro. A agência de notícias Reuters informou que o país asiático pediu aos bancos que parem de oferecer produtos financeiros ligados a futuros de commodities para investidores pessoa física. Com isso, é esperado que o preço de commodities tenha volatilidade ao longo do dia.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes