Bolsonaro cai no mar e aglomera com banhistas na Praia Grande

O presidente decidiu começar o ano fazendo um passeio de lancha pela Praia Grande, em São Paulo e aglomerou

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), decidiu começar o ano fazendo um passeio de lancha pela Praia Grande, litoral de São Paulo, no dia 1 de janeiro de 2021. Como em outras ocasiões, o político de 65 anos decidiu ignorou a pandemia e foi ao encontro dos banhistas. 

Bolsonaro passou o réveillon com sua família na região. Em vídeo que começou a circular nas redes sociais, o presidente estava dentro do barco, mas em certo momento decidiu se juntar aos banhistas.

Quando pulou dentro d’água, Bolsonaro foi ovacionado. As pessoas começaram um coro, repetindo: “mito”. Mais tarde, eles levantaram a voz para xingar João Dória. “Dória, vai tomar no c*”, repetiram, como mostrou no vídeo.

Assista ao vídeo de Bolsonaro na Praia Grande

Em  live feita no dia 31 de dezembro de 2020, o presidente Jair Bolsonaro minimizou o uso de máscaras de pano, alegando que sua proteção é “quase zero”.

“Falam tanto em máscara. O tempo todo essa mídia pobre falando: ‘o presidente sem máscara’. Não encheu o saco ainda, não? Isso é uma ficção. Quando é que nós vamos ter gente com coragem, que eu não sou especialista no assunto, para falar que a proteção da máscara é um percentual pequeno? A máscara funciona para o médico, que está operando uma máscara específica. A nossa aqui, praticamente zero”, afirmou o político.

Em um discurso, Bolsonaro chegou a afirmar que não via necessidade em tomar a  vacina contra a Covid-19. “Já tenho anticorpos. Pra que tomar a vacina de novo?”, disse, enquanto estava em Porto Seguro, na Bahia. Desde que começaram as vacinações em outros países, o presidente se mostrou resistente e criticou a obrigatoriedade da imunização.

Segundo o UOL, hoje, o Brasil registra 195 mil mortes por Covid-19. O levantamento registrou 195.441 óbitos. APenas os dados de Rondônia não haviam sido enviados.

De acordo com o ministério da saúde, foram confirmadas 24.605 pessoas que testaram positivo para o coronavírus. Além disso, o total de infectados no Brasil subiu para 7.700.578 desde o início da pandemia.

Os Estados Unidos já contabilizam 346.687 mortes desde o começo da pandemia, segundo a Universidade Johns Hopkins. São no total 20.007.149 que foram infectados com a doença no país.

Jair Bolsonaro é eleito “Pessoa corrupta do ano”

Após seu segundo ano como presidente da República, Jair Bolsonaro foi considerado como a personalidade que mais auxiliou a corrupção e crime em 2020. O título foi dado pela Organized Crime and Corruption Reporting Project (OCCPRP), Projeto de Relatório sobre Crime Organizado e Corrupção.

A justificativa é que Bolsonaro esteve “cercado de figuras corruptas, usado propaganda para promover sua agenda populista, minado o sistema de Justiça e travado uma guerra destrutiva contra a região da Amazônia, o que enriqueceu alguns dos piores proprietários de terras do país”.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.