Eleições 2020: Justiça já barrou 392 candidatos ficha suja

Em um mês brasileiros votarão nas Eleições 2020; antes disso, Justiça trabalha para barrar os ficha suja; votação acontece em 15 de novembro

A Justiça Eleitoral trabalha para tirar da corrida das Eleições 2020 os candidatos ficha suja, fazendo cumprir a Lei da Ficha Limpa. Até esta sexta-feira, dia 16, exatamente um mês antes da votação, 392 candidatos ficha suja haviam sido barrados.

Como acontece a investigação?

Durante todo o período da campanha, candidatos são investigados quanto a legalidade de suas candidaturas. Em primeiro lugar, o que mais barra os postulantes, é a ausência de documentos obrigatórios no registro.

Em segundo lugar estão aqueles que caem como ficha suja na Lei da Ficha Limpa. Alguns dos barrados nas Eleições 2020 ainda tentam reverter a decisão usando recursos judiciais.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Saiba mais: Eleições 2020: políticos inelegíveis pela Lei da Ficha Limpa podem se candidatar

De acordo com a Justiça Eleitoral, até a manhã desta sexta-feira, 3,1 mil registros de candidatura haviam sido negados pelo Brasil. Desses, 2,4 mil (78%) foram enquadrados por não apresentarem todos os requisitos para concorrer. Isso pode acontecer por falta de documentos, em geral. Desde a cópia do título de eleitor até certidões criminais.

Já os candidatos “ficha suja” são cerca de 12% dos impedidos. São enquadrados nessa categoria aqueles que tiveram contas julgadas irregulares em exercício de função pública ou foram condenados por improbidade administrativa e outros crimes com pena de inelegibilidade. Confira a lista dos barrados clicando aqui.

O que é a Lei da Ficha Limpa?

Tudo começou com a mobilização da população. Um abaixo-assinado com mais de 1 milhão de assinaturas chegou ao Congresso Nacional. Daí, foi criada Lei da Ficha Limpa (Lei 135/2010) e sancionada pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A Lei foi sancionada em 2010, mas passou a valer nas eleições de 2012. Segundo o texto, ficam inelegíveis por oito anos os políticos ficha suja condenados em processos com trânsito em julgado ou decisão por órgão colegiado.

Sendo assim, pela primeira vez as Eleições 2020 podem voltar a ter concorrentes que pagaram a punição dos oito anos.

Cada cidadão pode consultar a situação dos candidatos de sua localidade. Basta acessar a plataforma do TSE.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes