Eleições 2020: candidaturas femininas aumentam, mas com pouca expressividade

maior parte dos cargos do executivo são encabeçados por homens e eles costumam liderar nas pesquisas.

Nas eleições de 2020 houve um aumento no número de mulheres candidatas, tanto vereadoras, quanto à prefeita e vice. As 183.236 candidaturas femininas, em comparação com as eleições municipais de 2016, demonstram um crescimento de 17,6%. Contudo, ainda existe um espaço pequeno para as mulheres dentro da política. A maior parte dos cargos do executivo são encabeçados por homens e eles costumam liderar nas pesquisas.

Lei que prevê 30% das candidaturas femininas

A lei brasileira prevê desde 1997 que, no mínimo, 30% das candidaturas de cada partido sejam de mulheres. Isso acontece para tentar deixar o cenário político mais diversificado. A legenda deve também destinar às mulheres 30% do tempo de propaganda eleitoral no rádio e na TV e a mesma proporção de recursos na distribuição do fundo eleitoral. Conforme cita O inciso §4 do Art. 17 “Os partidos políticos devem destinar no mínimo 30% (trinta por cento) do montante do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) para aplicação nas campanhas de suas candidatas”

Contudo, nem sempre a cota garante uma representatividade nos cargos. Das 33% de mulheres candidatas nas eleições 2020, apenas 13% são para o cargo de prefeita. Ou seja, os cargos executivos ainda são muito masculinos, no geral.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Candidatas em SP

São Paulo elegeu sua primeira mulher em 1988, nas primeiras eleições diretas. A prefeita foi Luiza Erundina, do PT. Depois em 2000, os paulistanos elegeram Martha Suplicy, também da legenda petista. Contudo, ambas tentaram se eleger novamente sem sucesso. Nas eleições de 2020, Erundina concorre como vice na chapa do PSOL, encabeçada por Guilherme Boulos.

Nesse pleito, os eleitores de São Paulo têm três opções femininas para votar no primeiro turno para a prefeitura da capital. São elas: Joyce Hasselmann (PSL), Marina Helou (REDE) e Vera Lúcia (PSTU). Mas nenhuma delas teve expressividade nas pesquisas eleitorais realizadas até o momento.

Candidatas no RJ

O Rio nunca elegeu uma mulher prefeita em sua história. Mas bateu um recorde esse ano com 6 mulheres candidatas, entre os 14 do total, uma porcentagem de 43%. Nas eleições municipais de 2016, as mulheres somavam apenas 3 dos 11 candidatos. A concorrente mais bem posicionada é Benedita da Silva (PT) que, segundo as ultimas pesquisas do IBOPE, somada 10% das intenções de voto. Ainda sim, Eduardo Paes (DEM) lidera a disputa com vantagem.

Algumas capitais, como Manaus e Belém não tem nenhuma mulher na disputa ao cargo executivo.

Curitiba também tem uma porcentagem de mulheres na disputa, totalizando seis candidatas. Mas R afael Greca (DEM) lidera com 46% das intenções de voto.

Liderança feminina nas pesquisas nas eleições 2020

Mesmo com um percentual abaixo dos homens, algumas mulheres lideram a corrida pela prefeitura de algumas capitais.

Em Porto Alegre, Manuela D’Ávila (PC do B) lidera, segundo levantamento do Instituto Real Time Big Data com 21% das intenções de voto. O segundo colocado é José Fortunati (PTB) com 11%.

Em Recife, Marília Arraes (PT) e João Campos (PSB) estão empatados tecnicamente com 22% e 16%, respectivamente, de acordo com pesquisa do Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe).

Candidaturas laranjas

Contudo, mesmo que a lei determine cotas para candidatura de mulheres, muitas legendas fazem as chamadas “candidatas laranjas”, mulheres que concorreram apenas para cumprir a cota e não receberam recursos de campanha. Por isso, estão ali apenas para cumprir o requisito da lei, mas não tem expressividade. Portanto, não são candidatas de fato.

Por exemplo, no último pleito municipal, mais de 16 mil candidatos não receberam sequer um voto, segundo o TSE. Do total, 14.417 eram mulheres.

Como encontrar mulheres candidatas?

eleições 2020 como encontrar candidatas mulheres
Reprodução Site Gênero e Número

Uma ferramenta foi desenvolvida pela Gênero e Número, em parceria com a ONU Mulheres Brasil, permite encontrar informações sobre as candidatas de todas as cidades do país. Para isso, basta acessar o site, colocar seu estado e cidade para descobrir candidatas nas eleições de 2020.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes