Eleições 2020: conheça as profissões dos candidatos das capitais

Levantamento feito pelo DCI mostra que a maioria dos candidatos a prefeito registrou a profissão de “deputado”

Eleições 2020- Os candidatos ao pleito devem registrar suas profissões no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Muitos aproveitam e usam a profissão junto ao nome. O acréscimo mais comum, neste ano, é o de “professor” ou “professora”. Isso pode fazer com que eles ganhem mais visibilidade e pareçam mais coerentes  com as pautas propostas.

O Jornal DCI fez um levantamento das profissões, registradas no TSE, dos candidatos a prefeito das 26 capitais do país (sem o Distrito Federal). A maioria está como “deputado”: 21,7% dos 322 candidatos.

Eleições 2020: As principais profissões 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

  • Deputado: 70 (21,7%) 
  • Advogado: 39 (12,1%) 
  • Professor: 33 ( 10,2%) 
  • Servidor público: 28 ( 8,6%) 
  • Empresário: 19 (5,9%) 
  • Administrador: 16 ( 4,9%) 
  • Jornalista: 14 (4,3%) 
  • Prefeito: 11 ( 3,4%) 
  • Engenheiro: 9 (2,7%)
  • Médico: 9 (2,7%) 

 Profissões menos comuns 

55 candidatos (17%) registraram as seguintes profissões:

  •  Membro das forças armadas: 1 
  • Artista plástico: 1
  • Sociológo: 1
  • Vereador: 3
  • Carpinteiro: 1
  • Pecuarista: 1
  • Industrial: 1
  • Economista: 4
  • Senador: 2
  • Aposentado: 5
  • Fonoaudiólogo:1 
  • Policial: 4 
  • Fisioterapeuta: 1 
  • Estudante: 4
  • Comerciante: 5
  • Assistente social: 2
  • Militar: 1
  • Pedagogo: 2
  • Veterinário:1 
  • Técnico de eletricidade: 1
  • Psicológo: 4
  • Farmacêutico: 1 
  • Zootecnista: 1
  • Dentista: 1 
  • Desenhista: 1
  • Locutor: 4
  • Cientista político: 1

Eleições 2020:  Outros 

É importante ressaltar que 19 (5,9%)  candidatos analisados declararam “outros” sem especificar a profissão.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes