Eleições 2020: propostas dos candidatos de SP para reduzir impostos

Jornal DCI fez levantamento a partir dos planos de governo registrados no TSE

Eleições 2020- Oito dos treze candidatos à Prefeitura de São Paulo têm propostas para diminuir ou reorganizar os impostos no município. O Jornal DCI fez um levantamento dessas ideias a partir do que consta nos planos de governo registrados no TSE.

Andrea Matarazzo (PSD)

  • Refinanciar impostos municipais como IPTU, com objetivo de assegurar a continuidade da operação das empresas, tendo como contrapartida a manutenção dos empregos e geração de novas posições
  • Refinanciar o IPTU das pessoas físicas, pois elas também perderam renda na pandemia
  • Suspender  taxas por tempo determinado como, por exemplo, a Taxa de Fiscalização de Estabelecimentos (TFE)

Eleições 2020: Arthur do Val (Patriota)

  • Cortar tributos como Imposto sobre Transação de Bens Imóveis (ITBI),  para que São Paulo atraia bons empregos e se torne uma metrópole com importância global

Celso russomanno (Republicanos)

  • Aos imóveis tombados será isenta a cobrança de IPTU

Eleições 2020: Guilherme Boulos

  • Garantir uma ampla renegociação e isenção temporária dos impostos e taxas municipais de microempresas e pequenos comerciantes atingidos pela pandemia
  • Política de reorganização tributária e fiscal baseada na proporcionalidade e na progressividade da cobrança de impostos, que objetive garantir equidade na taxação, reduzir as desigualdades sociais e promover a distribuição de renda
  • Planejar a implementação de uma reforma tributária, baseada na proporcionalidade e na progressividade da cobrança de impostos, que objetive garantir equidade na taxação, reduzir as desigualdades sociais, promover a distribuição de renda e assegurar o cumprimento da função social da propriedade
  • Elevação da alíquota de ISS para instituições financeiras e aumento do valor da tarifa do IPTU para mansões

Jilmar Tatto (PT)

  • Promover a Justiça Tributária, tributando o 1% mais rico da cidade de São Paulo
  • Avançar na justiça fiscal com o IPTU Progressivo, com a ampliação de faixas de cobrança para imóveis acima de 1 milhão de reais
  •  Tributar, com alíquota complementar, a alta concentração de imóveis nas mãos de poucos proprietários
  • Tributação Progressiva do ITBI, adotando uma alíquota complementar para imóveis de alto valor, com valor venal acima de R$ 1 milhão, conforme a tabela abaixo

Eleições 2020: Joice Hasselmann(PSL)

  • Simplificar os procedimentos e ampliar a abrangência do PAT (Parcelamento Administrativo Tributário) com o objetivo de facilitar ao máximo a superação da inadimplência de contribuintes agravada com a crise do coronavírus
  • Especial atenção deve ser concedida ao ISS, uma das principais fontes de recursos da Prefeitura, e aos impactos que poderão advir da reforma tributária em discussão no Congresso Nacional, bem como a sempre necessária revisão com grande responsabilidade do IPTU
  • Unificação e racionalização das inúmeras tarifas, taxas, e emolumentos que acumularam grande número e exigências burocráticas excessivas
  • Fixação dos valores do IPTU

Orlando Silva (PCdoB)

  • Aprovar abatimento de impostos para pessoas físicas e jurídicas que investirem no uso eficiente de água e energia
  • Revisão do decreto 59.119/19, que regulamenta a o PROMAC. O Programa Municipal de Apoio a Projetos Culturais (PROMAC), instituído pela Lei 15.948/13 estabelece a possibilidade de os contribuintes de IPTU e ISS obterem entre 70% e 100% de abatimento dos valores de patrocínio destinados a projetos culturais, limitados a 20% dos impostos devidos

Eleições 2020: Vera Lucia (PSTU)

  • Aumento de impostos sobre os bancos e grandes empresas
  • Taxar grandes fortunas
  • IPTU progressivo
Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.