Ibope SP aponta Covas com 26%; Russomanno, 20% e Boulos, 13%

De acordo com o Ibope SP, na disputa pelas Eleições 2020 na capital, Covas aumentou 4 pontos e Russomanno perdeu 5

O Ibope divulgou na noite desta sexta-feira, dia 30, nova rodada de pesquisa de intenção de voto à Prefeitura de São Paulo pelas Eleições 2020. Bruno Covas (PSDB) segue na liderança com 26%, seguido de Celso Russomanno (Republicanos) com 20%.

Pesquisa Ibope SP

De acordo com a pesquisa divulgada pela TV Globo e pelo jornal ‘O Estado de S. Paulo’ esses são os percentuais:

  • Bruno Covas (PSDB) – 26%
  • Celso Russomanno (Republicanos) – 20%
  • Guilherme Boulos (PSOL) – 13%
  • Márcio França (PSB) – 11%
  • Jilmar Tatto (PT) – 6%
  • Arthur do Val – Mamãe Falei (Patriota) – 3%
  • Joice Hasselmann (PSL) – 2%
  • Andrea Matarazzo (PSD), Levy Fidelix (PRTB), Orlando Silva (PCdoB) e Filipe Sabará [desistiu da candidatura]* têm 1% cada
  • Brancos/nulos – 10%
  • Não sabe/Não respondeu – 5%
  • Vera Lúcia (PSTU), Marina Helou (Rede) e Antonio Carlos Silva (PCO) tiveram menos de 1%.

Em relação a pesquisa Ibope SP anterior, datada de 15 de outubro:

  • Covas foi de 22% para 26%;
  • Russomanno foi de 25% para 20%;
  • Boulos foi de 10% para 13%;
  • França foi de 7% para 11%;
  • Jilmar Tatto foi de 4% para 6%;
  • Arthur do Val foi de 2% para 3%;
  • Joice Hasselmann foi de 1% para 2%;
  • Andrea Matarazzo, Levy Fidelix, Orlando Silva e Filipe Sabará se mantiveram com 1%;
  • Vera Lúcia foi de 1% para 0%;
  • Marina Helou foi de 1% para 0%;
  • Antônio Carlos se manteve com 0%;
  • Os brancos e nulos foram de 17% para 10%;
  • Os indecisos foram de 7% para 5%.

O Ibope informou que a renúncia de Filipe Sabará foi formalizada durante a pesquisa de campo, por isso seu nome constava no questionário feito aos eleitores.

Simulações de segundo turno

A pesquisa Ibope SP também trouxe projeções para eventuais disputas de segundo turno.

Entre Bruno Covas e Celso Russomanno, o atual prefeito ganharia de 47% a 31%.  Entre Bruno Covas e Guilherme Boulos, o tucano também venceria, com placar mais elástico: 51% a 26%.

A pesquisa tem margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Foram ouvidos 1.204 eleitores da cidade de São Paulo entre os dias 28 e 30 de outubro. O número de identificação do estudo na Justiça Eleitoral é 01331/2020.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.