Eleições SP 2020: Veja as propostas dos candidatos à prefeitura da Capital

A votação eleitoral acontece em menos de dois nas cidades do Brasil. Portanto, é a hora de conhecer os candidatos e seus projetos para o município.

Eleições SP 2020 – No dia 26 de setembro, as candidaturas para a prefeitura de São Paulo foram lançadas. Mas antes de escolher em quem votar é preciso conhecer os candidatos e quais propostas eles têm para a cidade. Por isso, confira uma lista com os correntes ao cargo de prefeito e seus projetos para a capital paulista.

O programa completo e detalhado de cada candidato está disponível no site do TSE. 

Andrea Matarazzo (PSD)

Foto mostra o candidato andrea matarazzo
Andrea matarazzo (foto: folhapress)

Angelo Andrea Matarazzo é radialista, formado em administração e já atuou como vereador em São Paulo.

O candidato do PSD afirma em seu projeto de governo que o Brasil está passando por um momento delicado. Por isso, sua proposta principal é investir nas pessoas e no desenvolvimento humano. Ele também fala sobre investir na infraestrutura da cidade. Além do combate à corrupção e investimento econômico e incentivo ao empreendedorismo. Ademais, o politico afirma que quer devolver o status de crescimento à cidade de São Paulo.

Matarazzo tem propostas para incentivar a cultura e o esporte na capital paulista também. Além de algumas politicas de proteção para mulheres, indígenas e população negra e LGBT.

Antônio Carlos (PCO)

Foto mostra antônio carlos em um comício
Antônio carlos (foto: pco reprodução)

O candidato do PCO tem 57 anos e é professor da rede pública. Antônio Carlos contribuiu para a fundação do Partido dos Trabalhadores (PT), mas hoje integra a executiva nacional do PCO.

A principal proposta do candidato é honrar o lema de seu partido, defendendo uma revolução e o socialismo. Sempre focado no coletivo e não no individual, seu programa não trata do indicado à prefeitura, mas do partido e de seus ideais. O principal projeto é contribuir para o avanço social e independência da classe trabalhadora. Ademais, o projeto afirma que o governo do PCO iria focar em reverter a situação golpista, que eles acreditam que o Brasil se encontra. Além disso, visa inserir a mulher, de forma eficaz, dentro da politica.

Arthur Val “Mamãe falei” (Patriotas) – Eleições SP 2020

Foto mostra arthur val
Arthur val (foto: eduardo knapp/folhapress)

Membro do MBL (Movimento Brasil Livre), conhecido como “Mamãe Falei”, Arthur do Val ficou famoso por seu canal no YouTube. Onde exibia provocações e embates com políticos de que discorda, sobretudo da esquerda. O candidato foi eleito deputado federal nas ultimas eleições.

Em 2020, concorre pelo Patriota à prefeitura de São Paulo. Suas propostas estão ligadas a seus ideias liberais. O principal foco de seu projeto é na área econômica, que busca elevar São Paulo a uma potencia. Tem como principais ideais a desburocratizar, reduzir impostos, desestatizar, trazer empregos qualificados, dinamizar a economia das áreas periféricas. Além disso, tem planos de mobilidade urbana, urbanismo e transporte para reduzir o transito e aumentar a mobilidade da cidade.

Bruno Covas (PSDB)

Foto mostra bruno covas de máscara falando ao microfone
Bruno covas (foto: governo de são paulo)

O atual prefeito de São Paulo assumiu o cargo em 2018, quando Dória renunciou para se candidatar ao governo do estado. Covas é filiado ao PSDB, partido de centro-direita, e anunciou que tenta se reeleger em novembro deste ano.

Segundo seu projeto, o objetivo de Covas é levar a cidade de São Paulo a um novo patamar de desenvolvimento social, econômico e urbano. Tem um programa de proteção para garantir o futuro de crianças e adolescentes. Pretende ampliar a rede de saúde pública. Além de buscar reverter as desigualdades sociais e aumentar o crescimento econômico em São Paulo. Seu projeto conta com melhorias na infraestrutura urbana também. Além disso, quer a diminuição do peso do estado, com privatizações. Também pretende facilitar a vida de quem quer empreender na cidade.

Celso Russomano (Republicanos)

Foto mostra celso russomano
Celso russomano (foto: silvia/constanti folhapress)

Russomano já está na politica desde 1994, quando foi eleito deputado federal por São Paulo. O parlamentar é o fundador Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC). Não à toa, Celso Russomanno ficou conhecido nacionalmente como o jornalista defensor do cidadão consumidor, por seus quadros na televisão.

Tem projetos de cultura, para ampliar o espaço cultural nas escolas. Além de trazer uma maior produção audiovisual para a cidade de São Paulo. Institucionalização de uma Coordenadoria Inter secretarial, vinculada às Secretaria de Governo, Educação, Saúde, Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos, especializada na discussão sobre continuada políticas públicas para população em situação de rua.

Sue projeto fala da criação de comitês de indústria, comércio e de serviços para adequar as ações públicas junto às cadeias produtivas. Também pretende dar incentivo ao empreendedorismo. Russomano afirma, em suas propostas, que irá isentar os proprietários de imóveis tombados da cobrança do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU).

Filipe Sabará (Novo)

Foto mostra o candidato filipe sabará
Filipe sabará (foto: divulgação)

O candidato é empresário, além de ser formado em comunicação social, economia, relações internacionais e comércio exterior. Ele também já foi secretário de Assistência e Desenvolvimento Social da prefeitura nas gestões de João Dória e Bruno Covas. Mas depois rompeu com o governador.

O candidato do partido Novo tem propostas de inovação para o funcionamento da cidade de São Paulo. Suas principais ideias para a economia são a desburocratização para facilitar o empreendedorismo e criar oportunidades de trabalho. Inclusive nas áreas periféricas da cidade. Além de programas de segurança para bairros e incentivos para professores que focarem no desenvolvimento de seus alunos. Para o transito, Sabará pretende criar o programa “Chega de Multas”, para sinalizar a presença de radares, focando assim em evitar acidentes, e não em aumentar a arrecadação.

Guilherme Boulos (PSOL) – Eleições SP 2020

Foto mostra guilherme boulos
Guilherme boulos (foto: mídia ninja)

Boulos já é, junto com sua vice Luiza Erundina, um nome conhecido na capital paulista. Candidato do PSOL e coordenador no Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, Boulos é bacharel em filosofia e professor.

O candidato afirma em seu projeto que quer promover a melhoria dos serviços públicos para a população de São Paulo. Ele afirma que pretende gerar renda, empregos e moradia para o público municipal. Além da redução da desigualdade social e econômica. Para isso, o candidato afirma que fará uma reforma tributária progressista, com aumento de impostos direitos para pessoas com maior renda. Visa criar o Programa de Renda Solidária, reestruturando e ampliando o programa existente para garantir que nenhuma família vulnerável em São Paulo fique sem uma renda mínima. Ele afirma que quer melhoras as áreas abandonadas da cidade. Além de promover o combate ao machismo, racismo e homofobia, com politicas públicas, como um Fundo Municipal de Políticas de Combate ao Racismo.

Jilmar Tatto (PT)

Foto mostra candidato jilmar tatto
Jilmar tatto (foto: filipe araújo)

O candidato é professor de história e secretário de comunicação do PT, o qual é filiado desde 1981. Foi deputado estadual e federal pelo mesmo partido. Em São Paulo, atuou por duas vezes como secretário municipal de Transportes.

O programa de Tatto demonstra 13 compromissos do partido para o combate ao novo coronavírus. Entre eles aumentar as redes de Wi-Fi gratuitas, aumento dos testes da doença e divulgação maior dos riscos e cuidados com o coronavírus. Também pretende aumentar a tributação da alta renda e concentração de propriedade. O que seria um imposto progressivo. Outra proposta seria a implementação do Renda Básica de Cidadania, pagando benefício em moeda própria do município, para todos com renda per capita até ½ salário mínimo, mesmo padrão do Auxílio Emergencial, incluindo crianças e idosos. Defende a tarifa zero nos ônibus, para atender as pessoas de baixa renda, sem condições de pagar a passagem. Além de propor aumentar o acesso da população à cultura, esportes e lazer.

Joice Hasselmann (PSL) – Eleições SP 2020

Foto mostra joice hasselmann
Joice hasselmann (foto: marcos correa)

Ex-apoiadora de Jair Bolsonaro, Joice Hasselmann se desvinculou do presidente e lançou sua candidatura à prefeitura de São Paulo. A candidata foi a deputada federal mais votada em 2018. Joice se declara forte apoiadora da operação Lava-Jato.

Seu programa de governo apresenta 17 diretrizes para a melhoria da cidade de São Paulo. Dentre eles, a candidata liberal pretende ampliar as parceiras com a inciativa privada, buscando desestatizar alguns serviços. Joice promete também não reajustar o IPTU em valores reais pelo menos nos dois primeiros anos de sua gestão. EM seu projeto fala sobre criar o Banco da Mulher: com um micro crédito destinado exclusivamente para as mulheres de nossas periferias. Além de liberar crédito para pequena produção. Também defende o estimulo ao empreendedorismo e criação de startups.

Levy Fidelix (PRTB)

Foto mostra levy fidelix
Levy fidelix (foto: eduardo knapp/folhapress)

O polêmico candidato de 2014 tenta pela 13° se eleger a um cargo público. Dessa vez, como prefeito de São Paulo. Levy Fidelix é publicitário, jornalista empresário. O politico é fundador do e presidente do PRTB (Partido Renovador Trabalhista Brasileiro), pelo qual concorre este ano.

Seu maior projeto para São Paulo está ligado à mobilidade urbana. Levy afirma que vai construir novas linhas para o monotrilho e para o “aerotrem”, visando atingir o número de 100 linhas. Propõe também a canalização dos rios Tiête e Pinheiros para a região de Santo Amaro, para aumentar a vazão e velocidade da água dos rios. Com isso, sobre o leito canalizado, seria construído um “boulevard” para a promoção de atividades de lazer para a população. Seu projeto diz que recapar o asfalto todas as ruas de São Paulo será prioridade, além do aumento das frotas de táxi em 100%.

Marina Helou (Rede)

Foto mostra marina helou, candidata.
Marina helou (foto: alesp)

A candidata se formou em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas (EAESP-FGV) e tem especialização em negócios e sustentabilidade pela Fundação Dom Cabral/Cambridge University. Marina foi eleita deputada estadual em 2018 por São Paulo.

Em seu projeto afirmar que vai criar programas antirracistas, com mais representatividade negra nos setores públicos. Além de implantar o Plano Municipal de Ações Afirmativas e Combate ao Racismo, atualizado por meio da construção junto aos movimentos negros e à população negra e indígenas. Pretende também aumentar as oportunidades de empreendedorismo nas periferias. Também tem propostas para equidade de gênero, para se ter mais mulheres na politica, além do combate à violência de gênero. Marina é defensora do SUS pretende amplia-lo e melhora-lo na cidade de São Paulo.

Seu programa fala sobre promover assistência social para usuários de drogas, buscando sua reinserção na mercado de trabalho, contando com auxilio psicológico.  A candidata busca aprimorar a sustentabilidade na capital paulista, sendo esse um dos lemas de seu parido.

Márcio França (PSB)

Foto mostra márcio frança
Márcio frança (foto: reprodução)

Formado em direito, França já foi governador do estado em 2018, quando Geraldo Alkmin renunciou para concorrer à presidência da republica. França já foi eleito três vezes deputado federal pelo estado de São Paulo e duas vezes como prefeito da cidade de São Vicente. Pelo PSB, concorre à prefeitura de São Paulo.

Com 40 propostas, o projeto denominado de Plano Márcio explica suas ideias para São Paulo. Na economia, pretende retomar o crescimento afetado pela crive de 2020. Com a abertura de 250 mil lojas e fazendo empréstimos, sem fiador, para a população. Defende também a ampliação e qualificação de creches. E a criação do Programa Futuro Jovem: emprego, formação e cidadania: O programa consiste em recrutar jovens de 17 a 18 anos, dando oportunidade de trabalho junto à administração em secretarias e órgãos da Prefeitura.

França quer aumentar os investimentos nos territórios e para as populações que mais precisam, tanto por princípios como também por retorno no capital investido para toda sociedade.

Orlando Silva (PCdoB) – Eleições SP 2020

Foto mostra candidato orlando silva
Orlando silva (foto: câmara dos deputados)

O candidato do PCdoB já foi ministro do Esporte no governo Lula, além de ter sido vice-líder de Dilma Roussef, na câmara dos deputados. Foi eleito vereador de São Paulo em 2012 e deputado federal pelo mesmo estado em 2014 e 2018.

O projeto de Orlando Silva é definido como uma alternativa à concepção autoritária e neoliberal do bolsonarismo. O candidato afirma que vai defender a democracia e as liberdades individuais, além da proteção dos direitos trabalhistas.

O projeto afirma que o “combate ao racismo será uma prioridade da Prefeitura presente em todas as políticas públicas.”. Com a criação de uma “Defensoria da Cidadania”, que “acompanhará e dará suporte legal a todas as vítimas de discriminação” na capital. Além de propor levar a São Paulo a verdadeira história dos líderes negros. Tem como proposta também aumentar as politicas públicas em regiões de baixa renda, para isso as subprefeituras de regiões mais carentes terão o seu orçamento dobrado. Uma das metas é criar 300 mil novos postos de trabalho na cidade através de ações diretas e indiretas da gestão pública para redução do desemprego. Além de bolsas para estudantes, como incentivo à educação.

Vera Lúcia (PSTU)

Foto mostra candidata vera lúcia
Vera lúcia (foto: reprodução)

Formada em Ciências Sociais em Sergipe, Vera Lúcia é ativista e integra movimentos sindicais e estudantis. Nas eleições em 2018, tentou se eleger presidente pelo PSTU, mas obteve cerca de 55 mil votos.

Vera se opõe a forma neoliberal de governo e afirma que pretende beneficiar a classe trabalhadora com mudanças. A candidata e seu partido defendem a estatização de toda a rede de transporte publico, um SUS 100% público e gratuito. Vera defende o aumento dos impostos para bancos grandes empresas e a taxação de fortunas. Além do fim da isenção ISS e IPTU para grandes empresas e grandes corporações religiosas. Além da manutenção do auxilio emergencial até o fim da pandemia. Ela quer a redução da jornada de trabalho sem a diminuição dos salários. Além de propor descriminalizar e legalizar as drogas para pôr fim ao tráfico e à criminalização da juventude pobre. A desmilitarização da policia está em projeto também.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.