Manifestação contra Bolsonaro no dia 2 de outubro

No sábado, dia 2 de outubro, haverá manifestação contra Bolsonaro (sem partido) será feita em praticamente todo o Brasil – além de outros 10 países. Ao menos 81 atos estão confirmados. Este será será o segundo protesto contra o presidente em menos de um mês.

Qual o motivo da manifestação contra Bolsonaro em outubro no Brasil?

A manifestação contra Bolsonaro no dia 2 de outubro leva uma série de pautas, entre elas a crítica de como o mandatário lidou com o combate a pandemia de covid no Brasil. Desde o começo de 2021, pelo menos seis atos contrários ao presidente foram realizados no país.

Segundo o coordenador nacional da Central de Movimentos Populares (CMP) e um dos líderes da Campanha Nacional Fora Bolsonaro, Raimundo Bonfim, os manifestantes protestam contra o governo Bolsonaro e a escalada do desemprego e aumento de preços. Os atos também pedem a saída do presidente. “O desemprego, a carestia dos alimentos, a fome e a miséria estão aumentando no nosso país, e a solução é a derrubada deste governo genocida, a cada dia mais impopular, mais isolado, mais autoritário”, afirma Bonfim.

Movimentos de diversas cidades do Brasil já acenaram que participarão da manifestação contra Bolsonaro em outubro.  Assim, espera-se que a maior ocorra em São Paulo. Portanto, na capital paulista, a manifestação está prevista para acontecer na Avenida Paulista.

Várias figuras políticas de diversos partidos já confirmaram suas presenças. Assim, segundo o veículo de imprensa Fórum, os presidenciáveis Lula (PT) e Ciro Gomes (PDT) podem participar. Em publicação na rede social Twitter, o Partido dos Trabalhadores (PT) se posicionou oficialmente, em favor do ato.

Além disso, a ex-deputada federal Manuel D’ávila (PCdoB), o deputado federal Ivan Valente (PSOL) e a deputada federal Tábata Amaral (PSB) também apoiaram, de forma pública. Além disso, o próprio Partido Democrático Trabalhista (PDT) confirmou apoio, assim como outras figuras como a diretora de cinema Petra Costa.

A última manifestação contra Bolsonaro aconteceu no domingo, dia 12 de setembro. Nesse caso, ela foi organizada por grupos que apoiaram sua candidatura, em 2018. Por exemplo, o Movimento Brasil Livre (MBL) e o Vem Pra Rua organizaram passeatas em cidades brasileiras, contrárias a figura do presidente brasileiro.

- PUBLICIDADE -

Manifestação em São Paulo

A manifestação contra Bolsonaro em São Paulo está prevista para acontecer na Avenida Paulista, principalmente nas imediações do Museu de Arte de São Paulo (Masp), a partir das 13 horas do horário de Brasília.

Também, espera-se que políticos vinculados a mais de 20 partidos participem da mobilização. Da direita à esquerda, haverá representantes do Cidadania, DEM, MDB, PC do B, PDT, PL, Podemos, Solidariedade, PSD, PSB, PSDB, PSL, PSOL, PT, PV, Rede, UP, PCB, PSTU, PCO e Novo. Além disso, movimentos sociais, entidades e centrais sindicais também irão.

Vale lembrar que essas mobilizações costumam ter apoio da Polícia Militar e da Guarda Civil Metropolitana (GCM), para evitar quaisquer transtornos. Na última passeata, totalmente pacífica, foram deslocados cerca de dois mil policiais para apoio em todo o sistema de segurança.

bolsonaro
Comentários (0)
Comentar