O que é fascismo? Regimes ao redor do mundo ilustram a (brutal) ideologia

O que é fascismo? Regimes ao redor do mundo ilustram a (brutal) ideologia

O fascismo foi um movimento político autoritário que surgiu na Itália, após a primeira guerra mundial. Entenda mais sobre esse conceito e quais foram os regimes fascistas na Europa.

O fascismo é muito falado e discutido ao longo da história, mas você sabe o que ele significa e o que caracteriza um regime fascista? Esse movimento politico surgiu na Itália, no século passado, mas ainda vem sendo relembrado. Confira, então, quais são as características mais marcantes do fascismo e quais foram os principais regimes fascistas na Europa no século XX.

O que é fascismo?

O fascismo foi um movimento autoritário que surgiu na Itália no inicio do século XX. Seu líder foi Benito Mussolini. A palavra “fascismo” vem do italiano fascio, que significa “feixe”. O fascio era um instrumento que demonstrava autoridade na antiguidade. Este movimento político nasceu oficialmente na noite de 23 de março de 1919, quando Benito Mussolini (1883-1945) fundou em Milão o grupo Fasci Italiani di combattimento.

Fascismo tem uma ideologia política radical, que costuma ser associado ao espectro político da direita conservadora, sendo caracterizado por manter poder ditatorial, repressão da oposição por via da força. O movimento ganhou força na Europa no século XX, após a primeira guerra mundial.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Quais as características do fascismo?

O fascismo é regime totalitário, mas que pode mudar suas características de acordo com o local em que implantado. O escritor George Orwell afirma que “mesmo os grandes Estados fascistas diferem em boa medida um do outro em estrutura e em ideologia”

Contudo, existem alguns fatores em comum entre eles, que podem ser considerados elementos fascistas. O historiador Humberto Eco, em uma conferencia em 1995, na Universidade de Columbia, reuniu 14 características que definem o fascismo. As principais seriam:

  • Nacionalismo e xenofobia: sentimento de amor e devoção à pátria e ao território nacional. O que pode levar a xenofobia, ou seja, aversão e preconceito com estrangeiros.
  • Heroísmo: regimes fascistas costumam criar um culto ao líder, os transformando em heróis nacionais.
  • Aversão ao diferente: a ideologia fascista tende a eliminar aqueles que são tidos como diferentes dos padrões da sociedade vigente.
  • Autoritarismo: forma de governo que é caracterizada por obediência absoluta à autoridade. O que pode comprometer as liberdades individuais.
  • Culto da tradição e conservadorismo: valorização apenas dos saberes eruditos e tradicionais. Além da manutenção de ideologias e ideias conservadoras e antigas na sociedade.
  • Princípio de guerra permanente: os governos fascistas não são pacifistas, eles vivem em uma constante ideologia de guerra, procurando um inimigo para derrotar.

Quais foram os regimes fascistas na história?

Itália – Fascismo clássico

Foto mostra Benito Mussolini
Benito Mussolini (Foto: Getty Images)

Com o fim da Primeira Guerra Mundial (1914–1918), o país foi ignorado nos tratados que selaram o conflito. O que trouxe à nação problemas econômicos e sociais, levando a um descontentamento popular.

O processo de divisão ideológica das esquerdas acontecia enquanto os setores conservadores e da alta burguesia pleitearam apoio ao Partido Nacional Fascista. Os fascistas, liderados por Benito Mussolini, afirmavam estar contra ideais comunistas.

Então, os fascistas entraram no governo italiano após “A Marcha sobre Roma”, em 1922. Diante da numerosa multidão que o apoiava, Mussolini foi convidado a ser chefe do governo pelo rei Vítor Emanuel III. A partir daí, Mussolini começou a incorporar elementos fascistas no governo italiano. Portanto, criou-se um regime totalitário fascista, o primeiro da Europa, que influenciou muitos outros. Então, a Itália foi o berço do fascismo clássico. Contudo, o regime teve fim em 1945, no término da segunda guerra mundial.

Alemanha – Nazismo

Foto mostra Adolf Hitler
Adolf Hitler (Foto: Everett Historical/Shuttertock)

O nazismo, influenciado pelo fascismo de Mussolini, foi comandado por Adolf Hitler na Alemanha, entre os anos de 1933 a 1945. Além dos ideais tipicamente fascistas, o nazismo incluiu em seu regime a ideia de raça ariana superior. Por isso, eram perseguidos e mortos judeus, negros, ciganos, pessoas com deficiências, entre outros que não se encaixavam no ideal de raça pura. O regime de Hitler foi responsável pela morte de 6 milhões de judeus na época. A Alemanha também passou por um processo de expansão territorial, pois acredita-se que o país devia conquistar a Europa.

Entretanto, o nazismo teve fim em 1945, com a derrota na segunda guerra mundial.

Portugal – Salazarismo

Foto mostra soldados durante o regime fascista de Salazar
Foto: Getty Images

O salazarismo vigorou em Portugal sob a liderança de Antônio de Oliveira Salazar a partir da Nova Constituição, estabelecida em 1933. O regime totalitário tinha fortes influencias fascistas. Seu lema era lema “Deus, Pátria e Família”. Na ditadura de Portugal, Salazar ocupava, então, o cargo de presidente do Conselho de Ministros, então mesmo que a população escolhesse seus líderes, ainda havia um chefe de estado acima deles.

Portanto, o regime salazarista foi considerado fascista e autoritário. Em que a sociedade perdeu seus direitos de liberdade de expressão e de escolha politica. O salazarismo terminou com a Revolução de 25 de Abril de 1974, denominada de Revolução dos Cravos. Ademais, essa foi uma das mais longas ditaduras do século XX, com duração de mais de 40 anos.

Espanha – Franquismo

Foto mostra o ditador Francisco Franco
Francisco Franco (Foto: Archivos Historia)

O franquismo começou quando o general Francisco Franco se rebelou contra o governo do então presidente espanhol, Manuel Azaña Díaz. O que colocou a Espanha em uma guerra civil por três anos (1936-1939). Com a vitória, Franco instaurou no país um regime antidemocrático e nacionalista que engloba todos os aspectos da sociedade e privilegia a religião a católica. Além disso, Franco apostava em inúmeras propagandas para enaltecer sua figura de líder, assim como os outros regimes fascistas da época. O Franquismo foi um regime muito influenciado pelos ideais fascistas e por seus apoiadores. Contudo, o regime chegou ao fim em 1975, com a morte do ditador Franco.

Neofascismo

Muito se tem discutido sobre o neofascismo, ou os ideias fascistas que ainda estariam presentes na sociedade no século XXI. Mas em entrevista a BBC News, o historiador Emilio Gentile diz que “Podemos falar de fascismo ao nos referir ao fascismo histórico”. Mas que hoje as características do fascismo clássico não existem mais, portanto, não seria possível um regime dessa forma. O que, segundo ele, poderia ocorrer é um regime totalitário, imposto pela vontade do povo, em uma democracia.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes