Você sabe por que o Brasil é o primeiro a discursar na ONU?

Tradicionalmente, o Brasil desempenha um papel relevante na Assembleia Geral das Nações Unidas

Você sabia que o Brasil, historicamente, é o sempre o primeiro país a discursar na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU)? Aliás, você sabe por quê?

O Brasil tem tradicionalmente desempenhado um papel relevante na Assembleia Geral das Nações Unidas.

Historicamente, o país sempre faz o primeiro discurso na sessão. Em seguida, os Estados Unidos, e depois os outros países. Assim, as outras nações participam sempre seguindo vários critérios, tais como a importância de cada representante.

Por exemplo, a prioridade é o chefe de Estado como o presidente, seguido por ministro ou embaixadores, por exemplo.

Veja um dos discursos da ex-presidente Dilma Roussef, em 2011, a primeira mulher a abrir esse evento:

Por que o Brasil é o primeiro a discursar na ONU?

Não há definição oficial sobre brasileiros sempre começarem o discurso da assembleia. No entanto, essa tradição existe e várias hipóteses são feitas sobre o porquê dessa prioridade.

Normalmente, se diz que os EUA falam em segundo lugar por serem o anfitrião da Assembleia Geral. Além disso, o Brasil seria o primeiro por conta de uma homenagem ao papel desempenhado pelo brasileiro Oswaldo Aranha na criação da ONU.

Aranha foi quem presidiu a Primeira Assembleia Geral Especial das Nações Unidas, feita em 1947, além da Segunda Assembleia Geral Ordinária, no mesmo ano.

Qual o papel do Brasil na criação da ONU?

Uma das justificativas para sempre iniciarmos o evento é pelo fato do Brasil ter sido o primeiro país a ingressar a ONU.

Contudo, isso não é verdade. Na realidade, 50 países (entre eles, o Brasil) fundaram as Nações Unidas em 1945, após a Segunda Guerra Mundial.

No entanto, o papel de Oswaldo Aranha durante as duas primeiras reuniões são vistas como um fator importante para um dos principais marcos da ONU. Trata-se da criação do estado de Israel, dividindo a Palestina, então ocupada por árabes.

Alguns historiadores dizem que ele só foi escolhido para iniciar essas falas, naquela época, pelo fato de o Brasil ser um país neutro em relação a Guerra Fria. Pouco tempo depois, o mundo viveria tensões entre os EUA e a União Soviética.

Por fim, outra teoria diz que essa foi uma espécie de “compensação” para o país, já que ficamos de de fora do conselho de segurança.

Veja um dos discursos feitos por um presidente brasileiro na ONU, em 2009:

Desde quando o Brasil é o primeiro a discursar na ONU?

A atual ordem, do Brasil em primeiro, Estados Unidos em segundo, e depois os demais países, conforme o nível de representação, só começou em 1955. Antes disso, outros países já tinham feito a abertura. Já abriram, antigamente, o México, EUA, Cuba, Filipinas e Canadá.

Desde então, o Brasil não falou primeiro somente em duas oportunidades. Durante os anos de 1983 e 1984, o então presidente dos EUA, Ronald Reagan, discursou antes dos brasileiros. Naquele momento, quem representou o Brasil foi Ramiro Saraiva Guerreiro, o então ministro das Relações Exteriores do governo de João Figueiredo.

Em 2011, por exemplo a então presidente Dilma Rousseff, a primeira mulher a abrir um Debate Geral desde a fundação das Nações Unidas. A ex-líder brasileira utilizou seu tempo para fazer críticas à espionagem americana de outros países.

Em 2003, foi a vez do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que falou sobre vários temas. Entre entre eles havia a fome, segurança pública e economia. “Não podemos frustrar tanta esperança. O maior desafio da humanidade e, ao mesmo tempo, o mais belo é justamente este. Humanizar-se”, afirmou, à época.

Neste ano, o atual presidente, Jair Bolsonaro, exaltou a política ambiental e econômica de seu governo, além de ter apoiado o tratamento precoce e se posicionado contrariamente ao passaporte sanitário. Por fim, ele também mencionou que em sua gestão não há corrupção.

Veja, por exemplo, a fala de Jair Bolsonaro, em 2019. Ele já fez três discursos desde que assumiu o mandato:

Veja a repercussão de Bolsonaro na ONU

Mostrar comentários (1)

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes